Início   >  Sexualidade  >  Reforçar a libido neste...
08-08-2018

Reforçar a libido neste período estival

libido O Verão, as férias, o calor, as roupas leves são propícios a um aumento da libido. Mas se, apesar destas boas condições, ela continuar “na prateleira” é por vezes útil virar-se para suplementos criteriosamente seleccionados para recuperar uma sexualidade plena e livre, tanto para mulheres como para homens.

Antes de tudo, impõe-se uma pequena prescrição nutricional …

Com efeito, o conteúdo das refeições está por vezes directamente ligado aos desejos e impõem-se pequenos ajustes:
    - Limitar os alimentos que contenham gorduras saturadas animais e/ou açúcares adicionados em excesso (bolachas, bolos, gelados, bebidas açucaradas, produtos de charcutaria, queijos, pastéis de massa folhada…).
    - Privilegiar as gorduras monoinsaturadas (azeite, azeitonas, abacate) e polinsaturadas omega-3 (peixes gordos pequenos, óleo de colza, de linhaça, de camelina).
    - Optar por frutos vermelhos, todos os legumes, chá verde, vinho tinto (com moderação) e especiarias como a curcuma, a canela, o gengibre pela sua riqueza em antioxidantes protectores ao nível vascular.
    - Jantar de forma frugal com receitas à base de sopas, frutas e legumes crus ou cozinhados, peixes, mariscos, crustáceos, aves, ovos; ricos em zinco indispensável para conservar um bom nível de testosterona e evitar a sua transformação em estrogénio – um verdadeiro travão ao desejo sexual masculino.
    - Permitir-se um a dois quadradinhos de chocolate negro com 85% de teor de cacau mínimo, por dia.
A prática de uma actividade física agradável e várias vezes por semana deve também fazer parte da receita para estar sempre no apogeu da sua forma sexual. Deixar de fumar, reduzir a ingestão de álcool, dormir horas suficientes, perder alguns quilos (se necessário) são também factores que podem desempenhar uma papel importante nesta busca do prazer.

Para estimular os sentidos, despertar a libido e actuar se necessário nas disfunções físicas, é igualmente necessário apostar em extractos de plantas e em nutrientes que visam mais particularmente estas funções.

Estimular o desejo e a vitalidade sexual das mulheres

A perda de desejo sexual afecta uma em cada quatro mulheres activas. Esta libido está em parte ligada a duas hormonas: o estradiol e a testosterona. Contudo, a quase totalidade da testosterona e a maioria do estradiol no sangue estão ligados à globulina de ligação das hormonas sexuais (SHBG - Sex Hormone Binding Globulin), que os torna inactivos. Assim, apenas uma pequena percentagem destas hormonas é livre, e são essas fracções livres que são realmente activas.
O estradiol é uma hormona cujo principal papel está bem estabelecido nos distúrbios da função sexual feminina. Como uma estrutura química muito próxima da da testosterona, fixa-se aos mesmos locais SHBG que esta última, com um mecanismo de acção muito semelhante, o que sugere um papel específico na estimulação da libido feminina. Assim, níveis fracos de estradiol e de testosterona livre estão ligados a uma diminuição da lubrificação e do desejo sexual.

Esta baixa hormonal feminina, associada ao stress e ao quotidiano, destroem literalmente a libido. Para recuperar ou reforçar de forma natural a plenitude sexual, é preciso apostar em extractos de plantas que restabelecem naturalmente o desejo e a vitalidade sexual feminina:
- O fenacho (Trigonella foenum graecum), da família das fabaceae, é utilizado tradicionalmente como tónico sexual no homem. O seu grão contém uma centena de substâncias activas, entre elas saponinas e em particular o furostanol. Alguns extractos são normalizados em glicósidos de saponinas, compostos fito-esteróides não androgénicos que reforçam naturalmente a plenitude sexual feminina. Provocam uma subida significativa dos índices de estradiol (+64%) e de testosterona livre (dentro dos limites fisiológicos femininos) e simultaneamente baixam os índices de SHBG.

Estes extractos potenciam cinco marcadores da função sexual feminina:
    - Melhoram o aspecto “imaginativo” da sexualidade;
    - Aumentam o desejo e a excitação sexual;
    - Permitem um maior controlo na “condução” do relacionamento sexual;
    - Facilitam uma relação sem inibições com o parceiro;
    - Proporcionam um orgasmo mais intenso ou mais controlado.
Por outro lado, segundos os estudos realizados com estes extractos de fenacho normalizados em glicósidos de saponinas, a frequência da actividade sexual das mulheres que tomaram este suplemento passou de uma a duas vezes por mês para uma vez por semana, em média.
Estudos anteriores 1 realizados com homens haviam demonstrado a sua capacidade de deslocar uma pequena fracção da testosterona ligada e, por conseguinte, uma melhoria da actividade sexual potenciando o índice de testosterona livre, aumentando o desejo sexual e a excitação, permitindo um melhor controlo do relacionamento e um orgasmo mais intenso.

- O maca (Lepidium meyenii) é tradicionalmente conhecido por conferir vigor e energia a todos os que a consomem. Esta planta peruana anti-fadiga por excelência não é um “afrodisíaco”, mas sim um adaptogene cuja acção visa sobretudo as glândulas supra-renais. Os extractos desta planta, normalizados em macamidas e macaenos, são utilizado pelas suas propriedades energizantes e pelas suas capacidades de estimular a vitalidade sexual.

- O ginseng indiano, o Ashwagandha é também frequentemente utilizado como tónico, fortificante e anti-stress. Esta raiz adaptogénica é assim perfeitamente indicada para combater a fadiga física e fortalecer o organismo das mulheres activas e das que se encontram na perimenopausa.

A ausência de libido pode também ter origem num défice de ferro. Neste caso, aconselha-se o recurso a 15 mg de ferro, na forma de bisglicinato, por um período de um a dois meses nas mulheres menstruadas.

Estimular a sexualidade masculina

De entre as plantas eficazes para reforçar a libido e os desempenhos masculinos, podemos citar:

- O fruto do Tribulus terrestris, originário da Europa de leste. É utilizado na medicina tradicional chinesa e na medicina ayurvédica há milhares de anos para tratar a disfunção eréctil causada por uma redução no índice de testosterona e a diminuição da libido.
Vários ensaios clínicos evidenciaram um aumento significativo do nível de testosterona, nos homens em que este nível era extremamente baixo. Apesar de não serem hormonas, estas substâncias activas evidenciam efeitos semelhantes. Em particular, a protodioscina estimula as células de Leydig dos testículos, que produzem a testosterona livre. Daí resulta uma amplificação da libido sem efeitos secundários, um reforço da erecção por relaxamento dos músculos involuntários, um aumento da libertação de monóxido de azoto e, por conseguinte, um melhor fluxo sanguíneo no corpo cavernoso.

O que é o NO?
O monóxido de azoto, também denominado óxido nítrico, ou No, é indispensável à função eréctil. Permite o relaxamento dos músculos involuntários do corpo cavernoso, atraindo o sangue a este nível e provocando assim a compressão das veias até que fiquem praticamente fechadas e não deixem sair o sangue existente no interior do corpo cavernoso. O NO desempenha portanto um papel preponderante ao nível do endotélio das paredes vasculares, propiciando desse modo a vasodilatação e a erecção.

- O muira puama (Acanthea virilis), utilizado desde longa data na América do Sul como afrodisíaco e tónico sexual foi objecto de dois ensaios clínicos. Esta planta melhora portanto a frequência e a intensidade do desejo bem como a disfunção eréctil, reforçando a dilatação dos vasos.

- O Tongkat ali (Eurycoma longifolia) duplica os níveis de testosterona livre, reduzindo os índices de SHBG. Assim, o desejo amplifica-se e os desempenhos sexuais intensificam-se, à semelhança do efeito do “comprimido azul” influenciando de forma positiva a síntese das feromonas sexuais.

- A Rhodiola rosea, também denominada ginseng siberiano, aumenta a resistência ao stress e combate a fadiga. Estudos realizados na Rússia concluíram que o seu consumo melhora a função eréctil em mais de 85% dos casos; é aliás tradição oferecer um ramo de Rhodiola rosea aos recém-casados imediatamente antes da noite de núpcias…

- O Mucuna pruriens é uma planta ayurvédica rica em L-dopa, o principal precursor da dopamina, que activa os circuitos da recompensa e do prazer, por seu lado precursora da noradrenalina – associada à vigília e ao comportamento sexual.

- O epimedium (Epimedium sagittatum), e em particular os flavonóides icariina e icarisida II (a sua forma bioactiva in vivo) que contém. Estas substâncias são frequentemente utilizadas para aumentar a libido, o desejo, o vigor sexual e propiciar a produção de espermatozóides. A icariina tem uma influência benéfica na produção de testosterona e em determinados casos de disfunção eréctil dado que aumenta o afluxo sanguíneo actuando nas células dos músculos involuntários do corpo cavernoso – por inibição de determinadas enzimas responsáveis pela perda da erecção – e estimulando o conjunto das redes nervosas da região genital.

- A avena sativa contém um alcalóide – a avenina – quimicamente semelhante à testosterona. Liga-se à SHBG, libertando dessa forma mais testosterona activa. Por conseguinte, a libido aumenta e as sensações de prazer e os orgasmos multiplicam-se.

- e, finalmente, a casca de catuaba (Erythroxylum catuaba), que actua no sistema nervoso central. É sem dúvida o afrodisíaco mais famoso no Brasil, utilizado pelos indígenas há vários séculos.

Alguns nutrientes são também primordiais como a L-arginina e a L-citrulina, dois aminoácidos não essenciais. A L-arginina é reconhecida por propiciar a produção de monóxido de azoto. A L-citrulina, naturalmente presente em determinados vegetais comestíveis, faz subir os níveis de L-arginina, agindo por isso indirectamente na produção de NO. Ensaios realizados demonstraram que a toma de um suplemento de citrulina contribui para uma subida mais significativa dos níveis de arginina do que a toma de L-arginina isolada, dado que esta não é metabolizada pelo fígado. A L-citrulina exerce assim um efeito retardador na produção de L-arginina, com picos superiores a mais de 227% ao fim de 4 horas, contra apenas 90% com a toma exclusiva de L-arginina. Esta sinergia facilita portanto erecções mais intensas e orgasmos prolongados. Estes dois nutrientes podem também ser tomados pelas mulheres para melhorar o afluxo sanguíneo aos órgãos genitais.

Existem outros parâmetros que podem igualmente desempenhar um papel na incapacidade de atingir ou manter uma erecção suficiente. Com efeito, a erecção implica não só parâmetros vasculares mas também hormonais e nervosos:
    - o stress, a ansiedade e a falta de sono reduzem fortemente o índice de testosterona a favor do cortisol,
    - o abuso do álcool e do tabaco,
    - o excesso de peso, dado que a aromatase – a enzima que converte a testosterona em estradiol – está presente nas gorduras subcutâneas,
    - a toma de determinados medicamentos (anti-hipertensores, anti-histamínicos, anticolesterol).
Convém portanto ter em conta estes parâmetros a fim de tomar as medidas acertadas.

E para os dois …

O maca, o ashwagandha, o tribulus e a rhodiola tanto podem ser tomados por homens como por mulheres. Outras plantas e nutrientes podem também agir em sinergia com as substâncias citadas anteriormente:

A feniletilamina que é um alcalóide monoamina – uma neuroamina endógena – sintetizada naturalmente no cérebro a partir de um aminoácido essencial, a L-fenilalanina. Encontra-se no cacau e na alga azul-esverdeada, Klamath. Tomada por via oral, transpõe facilmente a barreira hemato-encefálica e fica rapidamente disponível no cérebro, onde aumenta a concentração de norepinefrina (um estimulante natural) e, sobretudo, de dopamina. Por conseguinte, a sua toma cria um sentimento de bem-estar muito rápido.
Esta substância, qualificada de “droga do amor” por ser produzida com mais abundância no cérebro quando se vivencia uma felicidade intensa ou se discute um assunto de forma apaixonada, é uma arma eficaz para melhorar a libido e as predisposições amorosas, sem contra-indicações, nem habituação ou efeitos secundários.

Os extractos de ginseng panax normalizados em ginsenósidos são particularmente reconhecidos pela sua acção no tónus, na energia, na libido e na redução do stress. Esta planta adaptogénica restabelece o equilíbrio físico e emocional e possui também a capacidade de estimular a produção de NO, agindo no sistema nervoso central.

O Ginkgo biloba, que actua na circulação sanguínea e melhora assim a vascularização nas zonas pélvicas tanto no homem como na mulher. Ao reforçar a acção da enzima óxido nítrico sintase, aumenta o NO e, por conseguinte, a vasodilatação. O seu efeito na função eréctil foi particularmente demonstrada em pessoas que tomam antidepressivos.

As vitaminas do grupo B e em particular a vitamina B3, que actual igualmente na vasodilatação dos vasos, é indispensável à síntese das hormonas e à produção de histamina, que está envolvida nas sensações proporcionadas pelo orgasmo.

E, por último, o magnésio, essencial à gestão do stress, que pode surgir após alguns fracassos sucessivos, é também primordial para a síntese do NO. Aliás, os homens que sofrem de ejaculação precoce apresentam níveis fracos de magnésio.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Catuaba Power

Uma planta com efeitos afrodisíacos e estimulantes

www.supersmart.com
Prosexual Formula Man

Fórmula melhorada e reforçada Para uma sexualidade plena de vitalidade.

www.supersmart.com
Prosexual Booster Formula

Inteiramente reformulada para maior eficácia
Para uma sexualidade plena e liberta

www.supersmart.com
Triple Play

Três plantas conhecidas pelos seus efeitos afrodisíacos.

www.supersmart.com
Super Maca

Único extracto de Maca normalizado para fornecer 0,6% de macamidas e macaenos

www.supersmart.com
Nitric Oxide Formula

Um trunfo importante para apoiar o sistema cardiovascular, a função sexual e a imunidade.

www.supersmart.com
Rhodiola rosea

Extracto normalizado contendo 5% de rosavina e cerca de 3% de salidrósidos

www.supersmart.com
Tribulus Terrestris

Influencia positivamente os parâmetros da sexualidade

www.supersmart.com
LJ-100®

Único extracto de Tongkat Ali normalizado para fornecer 40% de glicosaponinas, 22% de euripéptidos e 30% de polissacáridos

www.supersmart.com
L-Citrulline

Um suplemento natural de L-citrulina para a atividade física

www.supersmart.com
Ginseng 30%

A planta líder incontestada da medicina chinesa

www.supersmart.com
Coenzymated B Formula

A gama completa de vitaminas B prontas para serem utilizadas directamente pelo organismo. Biodisponibilidade ainda maior.

www.supersmart.com
OptiMag

8 formas sinérgicas de magnésio para uma biodisponibilidade ideal
Nova fórmula mais facilmente assimilável e mais bem tolerada

www.supersmart.com
Descubra também
09-09-2016
Este pequeno aminoácido protege o seu coração...
As doenças cardiovasculares constituem a primeira causa de morte em todo o mundo [1]. A OMS estima que as mortes causadas pelas doenças cardiovasculares como...
Saber mais
19-10-2016
Oxitocina: o péptido do prazer
Ternura e sensualidade: um produto com efeitos espantosos Produtos que supostamente restabelecem as funções sexuais, mas não dão desejo nem prazer. É esta a história...
Saber mais
24-07-2012
À procura do desejo e do prazer...
A receita para estar sempre no apogeu da forma sexual: uma actividade física regular para manter o peso ideal, uma alimentação variada e equilibrada para...
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar