Início   >  Fitonutrientes  >  curcumina: A melhor especiaria...
21-09-2016

curcumina: A melhor especiaria anti cancro (1/2)

CurcuminDe todos os nutrientes, a curcumina é aquele cujos efeitos sobre o cancro estão mais bem documentados na literatura científica.
A curcumina é um derivado da curcuma, o pigmento que dá ao caril a sua cor amarelo-alaranjada. Trata-se de um composto que foi objecto de inúmeros estudos, e cujos efeitos na saúde são múltiplos. Consequentemente, a curcuma goza de um sucesso crescente enquanto complemento alimentar. 100 gramas de curcuma contêm 3 a 5 gramas de curcumina.
As medicinas tradicionais chinesa e indiana exploram as virtudes terapêuticas da curcumina há milhares de anos. Ela é particularmente conhecida pelas suas potentes propriedades anti-inflamatórias. Ora, como sem dúvida sabe, a inflamação crónica é um factor subjacente de inúmeras doenças crónicas, senão mesmo de todas. Ficou demonstrado que a curcumina influencia a expressão de mais de 700 genes, o que poderia explicar em parte os seus inúmeros benefícios na saúde.
Os seus efeitos sobre o cancro não são, de longe nem de perto, o seu único ponto de interesse. Contudo, é do seu potencial como agente anti cancro que vos vou falar hoje. No final deste artigo, encontrará também uma lista de medidas preventivas contra o cancro a aplicar na sua vida diária.

A curcumina é eficaz em ratinhos contra um tumor do cérebro mortal

Num artigo publicado no Journal of Nutritional Biochemistry do mês de Julho de 2011, alguns investigadores explicam que a curcumina poderia ser a solução para parar um tipo mortal de cancro do cérebro denominado glioblastoma. O estudo, realizado com ratinhos, vem dar suporte a observações que já haviam sido feitas anteriormente. Os cientistas mostraram que a curcumina reduziu o tumor em 9 dos 11 animais estudados (81%), sem evidenciar sinais de toxicidade. (1)
Melhor ainda, a curcumina não afectava as células saudáveis, o que sugere que selecciona como alvo as células cancerosas. Constataram também que ela agia em sinergia com dois medicamentos utilizados em quimioterapia, potenciando a eliminação das células cancerosas.

Os autores declaram:
"Em suma, os dados apresentados aqui sugerem que a curcumina é um agente potencial para as terapias dos glioblastomas."

Um dos MELHORES complementos para muitos cancros

Mas os médicos conhecem há muitos anos este potencial anti cancro da curcumina. De entre todos os nutrientes, este foi o que foi objecto do maior número de artigos científicos sobre as suas virtudes anti cancro.
Um estudo publicado em 2008 na revista científica Cancer Prevention Research observou que a curcumina inibe a motilidade (a capacidade de deslocação) das células do cancro da mama e a respectiva propagação inibindo o funcionamento da integrina alfa-6-beta-4, o que implica que poderia servir como agente terapêutico eficaz nos tumores que exprimem em demasia a alfa-6-beta-4. (A alfa-6-beta-4 está associada ao desenvolvimento do cancro, contribuindo para a resistência das células à apoptose e às metástases. “Apoptose” significa “morte celular programada”; as células cancerosas têm a particularidade de não morrerem quando deveriam, o que contribui para o desenvolvimento dos tumores).(2)
Em 2009, um estudo publicado na revista científica Molecular Pharmacology observou que a curcumina inibe o crescimento das células cancerosas do pâncreas e aumenta a sensibilidade das células à quimioterapia. (3)
Um estudo de 2009 constatou que a curcumina propicia a morte celular das células do cancro do pulmão. (4)
Um estudo de 2010 concluiu que a curcumina tem a capacidade de estabelecer como alvo as células estaminais do cancro. (5)

Como é que a curcumina combate o cancro?

Na Índia, onde a curcuma está muito difundida na culinária, a prevalência, ou seja a frequência, de quatro cancros muitos comuns entre nós – cancro do cólon, da mama, da próstata e do pulmão – é dez vezes inferior. Na verdade, o cancro da próstata – que é mais frequentemente diagnosticado nos homens europeus – é raro na Índia, sendo este fenómeno atribuído, em parte, ao consumo de curcuma. Aparentemente, a curcumina actua contra o cancro de várias formas:
    – Inibição da proliferação das células dos tumores;
    – Ajuda o seu corpo a destruir as células mutantes, a fim de as impedir de se propagarem;
    – Inibe a transformação das células normais em células de tumor;
    – Diminui a inflamação;
    – Impede o desenvolvimento dos vasos sanguíneos que alimentam o tumor;
    – Inibe a síntese de uma proteína considerada essencial para a formação dos tumores.

Qual é o melhor tipo de curcuma?

Para beneficiar de toda a potência da curcumina, opte por um complemento alimentar com 100% de curcumina, extraída de curcuma com certificado biológico, contendo pelo menos 95% de curcuminóides. A fórmula não deve conter qualquer aditivo nem excipiente (a substância adicionada ao complemento para facilitar o fabrico ou a conservação) e o fabricante deve fornecer uma garantia de qualidade que abranja toda a cadeia de produção: não poluição dos solos, plantação, cultura, colheita selectiva, produção e acondicionamento do produto final.
Para cozinhar, escolha curcuma em pó pura, em vez de “caril”. De preferência biológica. Um estudo científico mostrou que o caril em pó tende a conter pouca curcumina, comparativamente à curcuma.

Conselhos de utilização da curcumina

Actualmente, não existe qualquer fórmula disponível no mercado para ser utilizada contra o cancro e é preciso que saiba que são necessárias doses elevadas, dado que a curcumina não é muito bem absorvida pelo organismo. A dose anti cancro típica pode atingir 3 gramas de um bom extracto biodisponível de curcumina, três a quatro vezes por dia.
Para contornar este problema, pode fazer uma micro emulsão de pó de curcumina. Misture uma colher de sopa de curcumina com 1 ou 2 gemas de ovo, com uma colher de café ou duas de óleo de coco derretido. Utilize depois uma misturadora para misturar e conseguir a emulsão.
Uma outra estratégia que pode ajudar a potenciar a absorção da curcumina consiste em colocar uma colher de sopa de pó de curcumina em 12,5 cl de água a ferver (deve estar a ferver no momento em que adiciona o pó; a eficácia é reduzida se a água estiver tépida). Depois de deixar ferver 10 minutos, terá criado uma solução a 12%, que pode beber depois de arrefecer. Achará que tem um travo a madeira. Repare que a concentração em curcumina vai diminuir progressivamente. Ao fim de seis horas, a solução será de apenas 6%, por isso é preferível bebê-la no prazo de quatro horas.
Atenção às nódoas: a curcumina é um pigmento amarelo muito potente. Este líquido pode manchar permanentemente não só tecidos como também alguns plásticos (utensílios de cozinha). Deve ser portanto manipulado com precaução.

Prevenir o cancro: 11 conselhos para diminuir o risco contrair a doença

Nos últimos trinta anos, a incidência de cancro duplicou em todo o mundo e as estimativas indicam que poderá triplicar até ao ano 2030. Claramente, devemos começar a pensar seriamente em prevenção do cancro.
O impressionante potencial da curcumina para combater o cancro não deve fazer esquecer que um modo de vida saudável – e não a absorção de algumas quantidades de complementos alimentares – é a MELHOR forma de evitar tornar-se uma nova estatística da devastação do cancro. É minha convicção de que pode eliminar potencialmente o seu risco de cancro e de outras doenças crónicas, bem como melhorar radicalmente as suas hipóteses de cura caso venha a contrair a doença, seguindo as estratégias que se seguem, de redução do risco:
    diminua drasticamente o consumo de açúcares e de cereais e tubérculo (alimentos que contêm uma grande quantidade de amido). Tal irá permitir-lhe normalizar o seu nível de insulina – a hormona anti açúcar – no sangue. É uma das medidas mais eficazes que pode tomar para reduzir o seu risco de cancro, e para tal, a prioridade consiste em reduzir o consumo de açúcar, cereais e batatas. A eliminação da frutose (xarope de trigo) é particularmente importante e, caso sofra de cancro, reduza o consumo de frutose para menos de 10 gramas por dia, ao todo.
    Optimize o seu nível de vitamina D, por forma a mantê-lo entre 50 e 70 ng/mL. As provas científicas que testemunham que uma deficiência em vitamina D desempenha um papel crucial no desenvolvimento do cancro são esmagadoras. Os investigadores neste domínio estimaram que cerca de 30% das mortes por cancro poderiam ser evitadas todos os anos optimizando os níveis de vitamina D da população em geral. (6) A nível pessoal, pode reduzir o risco de cancro em metade ou mais, simplesmente expondo-se suficientemente ao sol durante todo o ano. Pode também utilizar um bom complemento oral de vitamina D3, mas o sol continua a ser a sua primeira solução. Se for tratado para um cancro, é provável que lhe seja benéfico um nível superior de vitamina D (de 80 a 90 ng/ml).
    Pratique exercício físico regularmente: existem evidências de que o exercício físico diminui fortemente o risco de cancro, principalmente por reduzir os níveis de insulina e por normalizar os estrogénios. Por exemplo, as mulheres que praticam exercício regularmente podem reduzir o risco de cancro da mama de 20 a 30% comparativamente às inactivas. O exercício não precisa de ser intenso, mas deve ser frequente e variado.
    Os períodos de jejum facilitam o processo de cura integral e podem mesmo ter um efeito rejuvenescedor, ajudando o corpo a livrar-se das células mortas e doentes e respectivas toxinas.
    – Aumente os aportes de ácidos gordos ómega 3 de origem animal;
    – Coma muitos legumes, idealmente frescos e biológicos, privilegiando os legumes coloridos e em particular os legumes verdes de folhas, bem como as crucíferas, ou seja todos os tipos de couve, mas também os rabanetes e o agrião, que têm propriedades anti cancro interessantes.
    – Dote-se de uma técnica pessoal para diminuir as suas emoções negativas que arriscam activar os genes do cancro. 85% dos cancros são causados por emoções mal geridas. O ioga, a reza, a meditação, a sofrologia são alguns dos meios para restabelecer um equilíbrio interior propício.
    – Conserve o seu peso ideal;
    – Durma o suficiente, e com um sono de boa qualidade;
    – Reduza sua exposição às toxinas ambientais, como pesticidas, produtos químicos domésticos, ambientadores, poluição atmosférica e toxinas dos plásticos como o bisfenol A.
    – Limite a sua utilização de telemóveis e outros dispositivos sem fios e, quando os utilizar, tome todas as precauções possíveis para se proteger da radiação electromagnética.
    – Cozinhe privilegiando os modos de confecção a baixa temperatura: escalfar, cozer a vapor, ferver, em vez de fritura. Evite em absoluto os grelhados no churrasco.


Références :
(1) J Nutr Biochem. 2012 Jun;23(6):591-601.
(2) Cancer Prev Res (Phila). 2008 Oct;1(5):385-91.
(3) Mol Pharmacol. 2009 Jul;76(1):81-90.
(4) Biol Pharm Bull. 2010;33(8):1291-9.
(5) Cancer Lett. 2010 Jul 1;293(1):65-72.
(6) http://www.eurekalert.org/pub_releases/2007-08/uoc--ssm082107.php

Source :
Dr Joseph Mercola, "The Cancer-Fighting Spice So Potent - It Even Beat Brain Tumors in Mice...", 2011.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Super Curcuma

Fitosomas de curcuma - biodisponibilidade elevada

www.supersmart.com
Natural Curcuma

Extracto normalizado para conter 95% de curcuminóides

www.supersmart.com
Descubra também
06-07-2019
Medicina ayurvédica – as muitas vantagens da...
Se ainda não conhece a gymnema, esta planta medicinal vai surpreendê-lo pelos seus inúmeros benefícios para a saúde. A gymnema silvestre (Gymnema sylvestris) é uma...
Saber mais
21-08-2019
Uma substância anti-envelhecimento produzida após a digestão...
A luta contra o envelhecimento continua. Investigadores que trabalham para uma start-up descobriram os efeitos benéficos da urolitina A 1 , uma substância produzida durante...
Saber mais
28-06-2019
Fígado – os efeitos hepatoprotectores da curcumina
Com certeza já ouviu falar dos benefícios da curcuma para a saúde... Além da sua utilização na alimentação, a planta Curcuma longa L. é muito...
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar