Início   >  Anti-idade  >  A PPQ pode rejuvenescer...
02-08-2016

A PPQ pode rejuvenescer nossas células

O primeiro suplemento nutricional anti-envelhecimento que reforça e gera novas mitocôndrias, garantindo assim a longevidade de todas as células.

O que são as mitocôndrias?
As mitocôndrias são as centrais energéticas das células, que lhes permitem funcionar com o rendimento máximo. Presentes em grandes quantidades nos organismos jovens, vão desaparecendo pouco a pouco com o avançar da idade e as que restam são menos eficazes e produzem mais resíduos. Desta disfunção resulta um défice energético significativo, que está implicado na maioria das doenças degenerativas associadas ao envelhecimento: problemas físicos e cognitivos, degradação celular acelerada, problemas cardiovasculares…
Em 2002, o célebre estudo do Dr. Bruce Ames (professor de Bioquímica na Universidade da Califórnia, Berkeley) demonstrou a sinergia da acetil-L-carnitina e do ácido R-lipóico para otimizar o funcionamento das mitocôndrias e assim abrandar o processo de envelhecimento. Sabemos agora também que determinados outros nutrientes, como o resveratrol e a coenzima Q10, permitem igualmente melhorar o funcionamento das mitocôndrias.

Melhorar o funcionamento das mitocôndrias existentes é uma coisa, mas aumentar o número de mitocôndrias mesmo nas células senescentes – ou seja facilitar a biogénese ativando os genes que governam a sua reprodução, proteção e reparação é um avanço excecional!
E tudo isso é possível a partir de agora com a PQQ (pirroloquinolina quinona), dado que além da prática intensa de exercício físico ou da restrição calórica severa, não existe atualmente qualquer outro meio de aumentar o número de mitocôndrias.

Nome de código PQQ: Um dos avanços mais significativos no domínio da bioenergética mitocondrial.
A PQQ é omnipresente no mundo natural, em especial em todas as espécies vegetais. Trata-se de um potente fator de crescimento nas plantas, nas bactérias e nos organismos superiores. Contudo, nem os seres humanos nem as bactérias que colonizam o tubo digestivo humano têm a capacidade de a sintetizar. Isto levou os investigadores a classificar a PQQ como um nutriente essencial. Nova vitamina ou nova enzima? A sua denominação pouco importa comparativamente à sua eficácia contra o envelhecimento.

Proteção das mitocôndrias contra o stress oxidativo
A primeira causa de disfunção mitocondrial é o stress oxidativo e é ao nível mitocondrial que reside o interesse essencial da PQQ na prevenção anti-envelhecimento. Graças à sua elevada estabilidade, a PQQ revela-se uma potente arma antioxidante – muito superior aos antioxidantes clássicos – para proteger o ADN mitocondrial. Ao transferir uma grande quantidade de eletrões, neutraliza os principais radicais livres que impedem o bom funcionamento das mitocôndrias, sem sofrer qualquer degradação molecular. Não é, por isso, de espantar que a PQQ tenha uma eficácia ideal na luta contra as doenças degenerativas associadas à idade e às reduções de energia dos dois órgãos mais importantes do corpo: o cérebro e o coração.

Neuroproteção e melhoria da função cognitiva
A PQQ protege de forma notável as células do cérebro contra os danos oxidativos e a neurotoxicidade induzida pelas toxinas, incluindo o mercúrio. Melhora os desempenhos nos testes de memória e interage de forma positiva com os sistemas de neurotransmissores do cérebro.
Segundo alguns estudos, impede o desenvolvimento de uma proteína associada à doença de Parkinson e protege igualmente as células nervosas contra os danos oxidativos da proteína beta-amilóide associada à doença de Alzheimer. Um estudo recente, realizado em dupla ocultação e controlado por placebo, demonstrou que uma dose diária de 10 a 20 mg de PQQ melhora muito a memória a curto prazo, bem como a capacidade de concentração em jovens adultos, quando comparados com os do grupo de controlo, que apenas tomaram a dose de placebo. E nos indivíduos de idade madura, a toma de uma dose diária de 20 mg de suplemento de PQQ conduziu a melhorias elevadas nos testes da função cognitiva, sobretudo quando os sujeitos tomaram também 300 mg diários de CoQ10. Esta associação pode, portanto, ser utilizada para melhorar o estado mental, a qualidade de vida e ajudar a abrandar ou a prevenir o declínio cognitivo.

Cardioproteção e melhoria dos níveis de energia
Investigações realizadas demonstraram que a PQQ ajuda as células do músculo cardíaco a resistir ao stress oxidativo e que, em caso de acidente vascular cerebral ou de crise cardíaca no animal, a toma de PQQ permite reduzir de forma significativa o tamanho das zonas danificadas. Além disso, como as mitocôndrias são responsáveis pela produção de energia, a toma de PQQ torna também mais fácil e mais eficaz a prática de atividade física.

Solúvel na água, a PQQ não se acumula e não provoca fenómenos de intolerância, mesmo com doses elevadas. Esta substância pode, assim, ser consumida por todos, na esperança de erradicar um dos principais mecanismos do envelhecimento. A PPQ vem, desta forma, enriquecer o arsenal de substâncias anti-envelhecimento já reconhecidas e pode ser utilizada em simultâneo ou em alternância com os miméticos da restrição calórica (resveratrol, oxaloacetato) ou ainda com os ativadores da telomerase (cicloastragenol, astragalósido IV).
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
PQQ & Q10

Pirroloquinolina quinona e Coenzima Q10
Sinergia orientada contra os défices cognitivos

www.supersmart.com
Mitochondrial Formula

Rejuvenecer as células senescentes gerando novas mitocôndrias

www.supersmart.com
Descubra também
25-07-2016
Esta descoberta poderia fazê-lo ganhar 10, 20...
A investigação sobre a longevidade humana acaba de ultrapassar uma etapa histórica.Ignorados pelos meios de comunicação ocidentais, investigadores russos elaboraram uma substância capaz de prolongar...
Saber mais
02-09-2016
A surpreendente descoberta de um investigador russo...
Em 1947, o investigador russo Nicolaï Lazarev apercebeu-se de que existia uma categoria de plantas que, quando consumidas pelo ser humano, aumentavam a sua resistência...
Saber mais
12-12-2017
Resveratrol – um novo estudo surpreendente confirma...
Investigadores da Universidade de Exeter conseguiram rejuvenescer células senescentes em laboratório 1 graças a uma molécula já conhecida pelos seus efeitos na longevidade: o resveratrol....
Saber mais

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar