Início   >  Nutrição cerebral  >  O Picamilon acalma enquanto...
26-01-2016

O Picamilon acalma enquanto estimula

cerebrovasculares O Picamilon é de uma combinação – numa única e mesma molécula – de niacina e de GABA. Esta combinação aumenta a força de cada um dos dois constituintes e confere-lhes propriedades particularmente interessantes para as funções cognitivas. Os estudos científicos, na sua maioria realizados na Rússia, mostram que o Picamilon exerce uma acção benéfica, nomeadamente nos casos de stress, ansiedade ou depressão, de fadiga ou falta de energia, bem como de desabituação alcoólica. O Picamilon foi sintetizado em 1969 pelo instituto de investigação científica da União Soviética, tendo sido introduzido na prática médica em 1986.

Um vasodilatador eficaz

O Picamilon é um vasodilatador eficaz; experiências realizadas na Rússia mostram que a sua acção é superior à da hidergina ou da vinpocetina. Os estudos indicam que ele aumenta de forma clara o fluxo e a circulação sanguínea no cérebro. Atravessa rapidamente a barreira hemato-encefálica e aumenta o ritmo da circulação sanguínea intracraniana e do córtex.
A sua acção no controlo nervoso da circulação cerebral desempenha um papel crucial no mecanismo de acção do Picamilon.

Reduz as alteração do fluxo sanguíneo durante o reflexo vasomotor, inibindo consideravelmente as respostas de compressão dos vasos na carótida devidas à estimulação das fibras dos nervos somáticos e que causam gradualmente o desenvolvimento da inibição da actividade tónica e reflexa nos nervos simpáticos.
Em pacientes com problemas cerebro-vasculares agudos, a melhoria ocorre no 4º ou 5º dia, depois de os sintomas neurológicos terem sido reduzidos. Mais tarde, as dores de cabeça, as vertigens, os ruídos na cabeça e as perturbações da memória diminuem, os problemas de motricidade e da fala regridem rapidamente, a qualidade do sono melhora e a irritabilidade, o stress emocional e a ansiedade diminuem. A velocidade do fluxo sanguíneo cerebral é aumentada.
A administração de Picamilon a pacientes que sofriam as consequências de problemas cerebro-vasculares (mais de um mês depois) demonstra a sua eficácia desde o 2º ou 3º dia de tratamento.

Baixa a tensão arterial

O efeito do Picamilon no fluxo sanguíneo cerebral foi comparado ao da papaverina ou do xantinol. Os cientistas constataram que o Picamilon consegue baixar a tensão arterial de forma mais potente do que a papaverina.

Uma acção calmante

Um doses pequenas, o Picamilon evidencia uma acção calmante, que se opõe aos efeitos negativos do stress emocional. Por exemplo, na dose de 1 mg/kg, o Picamilon previne as consequências negativas de um stress emocional (nos gatos, normaliza a reacção orientada perturbada pela raiva ou pelo medo). Nos ratos, à semelhança do diazepam, tem um efeito inibitório sobre a agressão motivada associada à defesa do seu território. A influência calmante do Picamilon exerce-se através do sistema do hipotálamo. A sua acção caracteriza-se por um efeito calmante sem componente sedativa, mas – ao invés – com uma acção estimulante. A sua rápida penetração da barreira hemato-encefálica faz com que actue rapidamente. Melhora o estado funcional do cérebro produzindo um efeito benéfico no seu metabolismo. O Picamilon é talvez o primeiro ansiolítico que não causa sonolência. Estudos russos que remontam a 1989 comparam-no com medicamentos psicoestimulantes como o piracetam, o fenazepam, o diazepam ou a papaverina. Salientam que as propriedades estimulantes do Picamilon são mais importantes do que as do piracetam. Após a toma de Picamilon, o sujeito sente-se melhor. As restantes vantagens do Picamilon relativamente aos outros calmantes tradicionais são que não provoca sinais de relaxamento muscular, letargia ou sonolência.
Os efeitos do Picamilon exercem-se rapidamente, muitas vezes no espaço de uma hora, e a sua semi vida garante que os seus efeitos perduram durante cerca de 6 horas. Como não tem efeito sedativo, torna-se mais adequado para o desempenho das actividades normais diárias.

Um efeito estimulante

Em doses mais elevadas (100 mg 3 vezes por dia), o Picamilon tem uma influência estimulante que se traduz por um aumento da energia e da resistência. Os efeitos estimulantes na cognição são cumulativos e tornam-se mais evidentes após algumas semanas de toma diária. Estudos russos compararam o efeito estimulante do Picamilon com o de medicamentos como o piracetam, o fenazepam ou a papaverina e constataram que é superior.

Uma acção neurológica rápida

O Picamilon mostrou ser eficaz em pacientes com uma síndrome cerebral aguda. No 2º ou 3º dia depois da toma do Picamilon, os pacientes evidenciavam melhorias neurológicas significativas. O efeito aumentava com a toma, em particular durante a 2ª e a 3ª semanas de tratamento. O Picamilon era eficaz em pacientes com distúrbios ligeiros a moderados durante o período sub-agudo e o início da convalescença. Melhorava o estado emocional, a fala e a memória. Os pacientes evidenciavam um aumento da sua actividade geral e uma melhor adaptação social e profissional.

O Picamilon estimula a reeducação física e psíquica de diferentes perturbações asténicas devidas a patologias mentais ou somáticas. Revelou-se eficaz em pacientes com problemas neuróticos nos quais os principais sinais eram uma depressão asténica e perturbações asteno-hipocondríacas acompanhadas de medo, ansiedade, fadiga, instabilidade emocional e vegetativa, bem como perturbações do sono.
Segundo a maioria dos investigadores, a administração de Picamilon como forma de corrigir neuroses, síndromes maníaco-depressivos ou a esquizofrenia permite reduzir as doses de medicamentos psicotrópicos utilizados no tratamento destas situações.

A associação do Picamilon com tratamentos convencionais acelera a redução dos sinais psicopatológicos relativamente aos tratamentos convencionais.
O Picamilon é recomendado no tratamento das perturbações depressivas nos idosos e no caso de psicoses senis.

Benéfico em determinadas patologias oculares

Administrado a pacientes com glaucoma de ângulo aberto, uma tensão intra-ocular normalizada e uma função visual em declínio, o Picamilon leva a uma melhoria dos campos visuais central e periférico que se manifesta por uma melhoria do limiar de sensibilidade individual e uma diminuição da zona e da intensidade dos escotomas. O tratamento tem também um efeito positivo na sensibilidade à luz e na acuidade visual de determinados pacientes. Por outro lado, não tem qualquer efeito na tensão intra-ocular.

Alivia as enxaquecas

Estudou-se a eficácia do Picamilon em pacientes que sofrem de enxaquecas. Concluiu-se que exerce um efeito pronunciado na dor tipo enxaqueca, ou dor num só lado da cabeça (cefaleia unilateral) diminuindo a sua intensidade e aliviando ou eliminando os sintomas que a acompanham.

Ajuda na desabituação alcoólica

Nos indivíduos que sofrem de alcoolismo crónico, o Picamilon reduz os sintomas da desabituação. O seu efeito foi comparado ao do piracetam, do diazepam, da vinpocetina, do nicotinato de xantinol e da papaverina. O efeito psico-estimulante do Picamilon era superior ao do piracetam. Depois de tomarem Picamilon os pacientes sentiam-se melhor e a maioria deles preferia o Picamilon ao piracetam. Normaliza mais rapidamente e mais completamente o comportamento dos pacientes do que o piracetam. Um outro estudo mostrou que o Picamilon actuava mais rapidamente do que a vinpocetina no tratamento dos sintomas de desabituação em pacientes com alcoolismo crónico.
Encomendar o nutriente evocado neste artigo
Picamilon 50 mg

Célebre nutracêutico russo, tranquilizante e estimulante.

www.supersmart.com
Descubra também
10-10-2016
As incríveis virtudes polivalentes da curcuma (2/2)
Na Índia, a curcuma é utilizada para tratar toda uma variedade de indisposições incluindo problemas gastrointestinais, problemas inflamatórios, dores de cabeça, infecções ou constipações. É...
Saber mais
28-06-2017
Nutrição – como alimentar bem o seu...
Verdadeiro centro de controlo do nosso sistema nervoso central, o nosso cérebro tem de tratar diariamente milhões de informações. Face a este fluxo permanente de...
Saber mais
28-08-2019
A colina – um nutriente essencial desconhecido
Muitas vezes desconhecida, a colina é uma substância que foi reconhecida como nutriente essencial pela prestigiada National Academy of Medicine dos EUA 1 . Este...
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar