Início   >  Nutrição cerebral  >  Má saúde bucodentária? Corre...
12-08-2019

Má saúde bucodentária? Corre o risco de vir a ter doença de Alzheimer

santé des gencives

Um grupo de investigadores da Universidade de Bergen, na Noruega, é formal: existe uma ligação direta entre as doenças das gengivas, tais como a gengivite, e o desenvolvimento de doença de Alzheimer (1).

Uma bactéria bucal em causa no desenvolvimento da doença de Alzheimer

Com efeito a bactéria responsável pelas inflamações das gengivas, a Porphyromonas gingivalis, consegue migrar até ao cérebro. Aí, produz uma enzima de tipo protease que ataca os neurónios e começa a provocar perdas de memória. Após algum tempo, e associada a outros fatores, está envolvida no desenvolvimento da doença de Alzheimer.

Doença de d’Alzheimer – quais são os fatores de risco?

Em Portugal, estima-se em 135 000 o número de pessoas atingidas pela doença. Até 2020, as previsões sobem para 150 000 pessoas (2).

  • A idade é o primeiro fator de risco; a partir dos 60 anos, com um aumento do risco correlacionado com o envelhecimento; 15% das pessoas com mais de 80 anos sofrem da doença de Alzheimer;
  • As mulheres são mais afetadas, em proporção, pois a respetiva esperança de vida é superior à dos homens;
  • A hereditariedade; quando um parente próximo (pai, irmão, irmã) é atingido pela doença, os riscos de ver surgir a doença de Alzheimer aumentam entre 10 a 30%; por outro lado, se um dos pais é atingido pela forma hereditária da doença (1,5 a 2% dos casos), envolvendo genes específicos, o risco de os filhos desenvolverem a doença é multiplicado por dois;
  • As pessoas de origem hispânica ou afro-americana têm também um risco acrescido de desenvolvimento a doença;
  • Os fatores de risco cardiovasculares potenciam o risco; hipertensão arterial, hiperlipidemia (colesterol), diabetes, obesidade... sem esquecer os perigos ligados ao tabagismo;
  • Outros elementos entram em linha de conta, como os traumatismos cranianos repetidos, os antecedentes de depressão ou anestesias múltiplas.

A doença de Alzheimer é evolutiva e cada doente evolui de forma diferente.

Que tipo de controlo para a doença de Alzheimer?

Atualmente, não existe tratamento para curar a doença de Alzheimer. Contudo, existem medicamentos que podem atrasar a sua progressão. Podem também ser tomadas medidas para contribuir para esse atraso, melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem da doença e manter as atividades diárias tanto quanto possível.


Associados aos tratamentos medicamentosos e a uma higiene de vida equilibrada, certos elementos podem contribuir para controlar a doença;

  • O ginkgo biloba permite aliviar os sintomas cognitivos e funcionais que se declaram na fase ligeira e precoce da doença;
  • A huperzina A, extraída da Huperzia serrata; trata-se de um alcalóide que permite melhorar a memória e as funções cognitivas das pessoas com doença de Alzheimer; devem ser ainda realizados estudos mais completos para confirmar e enriquecer estas propriedades.
  • São seguidas outras pistas encorajadoras na prevenção ou no tratamento: os óleos de peixe, a vitamina E, os ómega 3, a fosfatidilserina (extraída da soja), a salva (salvia officinalis), a erva-cidreira (melissa officinalis)…

Por último, e de forma preventiva, é crucial... escovar regularmente e corretamente os dentes e utilizar fio dental! A descoberta da ligação entre saúde bucodentária e a doença de Alzheimer abre novas perspetivas de tratamento; os investigadores esperam testar o medicamento que conceberam com a ajuda do estudo antes de 2019.


Referências científicas
(1) S. S. Dominy, C. Lynch, F. Ermini, M. Benedyk, A. Marczyk, A. Konradi, M. Nguyen, U. Haditsch, D. Raha, C. Griffin, L. J. Holsinger, S. Arastu-Kapur, S. Kaba, A. Lee, M. I. Ryder, B. Potempa, P. Mydel, A. Hellvard, K. Adamowicz, H. Hasturk, G. D. Walker, E. C. Reynolds, R. L. M. Faull, M. A. Curtis, M. Dragunow, J. Potempa, Porphyromonas gingivalis in Alzheimer’s disease brains: Evidence for disease causation and treatment with small-molecule inhibitors. Science Advances. Vol 5, 2019.
(2) Dossier d'information : la maladie d'Alzheimer, Inserm. Mis à jour 01/2019.

Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Ginkgo Biloba 60 mg

Extracto (50:1) normalizado 24% glicósidos flavonóides de ginkgo

www.supersmart.com
Super Omega 3 - 500 mg

EPA e DHA: um produto o mais natural, puro, potente e estável do mercado

www.supersmart.com
Oral Health

Uma combinação de probióticos ideal para a saúde bucodentária.

www.supersmart.com
Huperzine-A 50 mcg

Alternativa natural para os défices cognitivos

www.supersmart.com
Descubra também
10-10-2016
As incríveis virtudes polivalentes da curcuma (2/2)
Na Índia, a curcuma é utilizada para tratar toda uma variedade de indisposições incluindo problemas gastrointestinais, problemas inflamatórios, dores de cabeça, infecções ou constipações. É...
Saber mais
28-06-2017
Nutrição – como alimentar bem o seu...
Verdadeiro centro de controlo do nosso sistema nervoso central, o nosso cérebro tem de tratar diariamente milhões de informações. Face a este fluxo permanente de...
Saber mais
19-01-2018
Dores de cabeça: carências em vitaminas, na...
A dor de cabeça é um mistério que intriga os que se aventuram a desvendar os seus segredos. Interpretada pelos antigos como uma possessão mística...
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar