Início   >  Fígado  >  Fígado – as vantagens...
23-04-2019

Fígado – as vantagens da berberina contra a esteatose hepática não alcoólica

Berberine O que é que sabe sobre a esteatose hepática não alcoólica? Esta patologia é considerada uma das afecções do fígado mais frequentes nos países ocidentais. Segundo alguns peritos, ela seria uma das principais causas das cirroses e das insuficiências hepáticas. O que quer dizer que esta doença não deve ser tratada com ligeireza. Ela deve-se a uma acumulação de gorduras ao nível do fígado, mas está intimamente ligada a outros problemas para a saúde como a obesidade, a hiperlipidemia, a hipertensão ou ainda a diabetes de tipo 2. Até à data, não foi ainda identificado qualquer tratamento específico para tratar a esteatose hepática não alcoólica. Contudo, um novo estudo científico abre perspectivas promissoras. Façamos o ponto sobre esta descoberta.

Uma planta para combater a esteatose hepática não alcoólica

Publicado na revista Hepatitis Monthly1, este estudo focou-se numa planta muito divulgada no Irão: a berberina ou berberis vulgaris. Pertencente à família das Berberidaceae, esta planta é conhecida pelas suas utilizações na medicina tradicional. Vários estudos revelaram que esta planta medicinal encerra nada menos que 22 alcalóides, o que parece conferir-lhe uma acção para melhorar o perfil lipídico, a sensibilidade à insulina e a perda de peso. Os investigadores iranianos interessaram-se pelas suas virtudes para o fígado. Poderia ela permitir combater a esteatose hepática não alcoólica? Convencidos, os cientistas tentaram confirmar a sua hipótese com provas científicas.

Avaliação dos efeitos da toma de um suplemento de berberina

Para avaliar as vantagens da berberina para o fígado, os investigadores interessaram-se pelos efeitos desta planta nos níveis de enzimas hepáticas. Com efeito, esta concentração enzimática tem tendência para aumentar quando existe uma esteatose hepática não alcoólica. O estudo foi realizado com 80 pacientes – 32 homens e 48 mulheres. Antes do início do estudo, estes pacientes apresentavam todos uma acumulação de lípidos no fígado, bem como um aumento de enzimas hepáticas. Estes foram divididos em dois grupos: um grupo de controlo e um grupo suplementado com berberina, numa posologia de duas cápsulas de 750g por dia. Durante três meses, os investigadores monitorizaram os efeitos da toma do suplemento, medindo diferentes parâmetros: o peso, os níveis de determinadas enzimas hepáticas e o perfil lipídico.

Resultados encorajadores para o tratamento da esteatose hepática não alcoólica

No final dos três meses de toma do suplemento, a análise dos investigadores relevou resultados promissores. Comparativamente ao grupo de controlo, os pacientes que tomaram o suplemento de berberina apresentavam um nível mais baixo de determinadas enzimas hepáticas: alanina transaminase e aspartato transaminase. Os investigadores constataram igualmente uma redução significativa do peso, dos triglicéridos e do colesterol nos pacientes que tomaram o suplemento de berberina. Estes primeiros resultados levam a pensar que a berberina poderia ser uma pista interessante para o tratamento da esteatose hepática não alcoólica.

Este novo estudo sobre as vantagens da berberina confirma o entusiasmo crescente por esta planta medicinal. Além dos estudos que incidiam sobre o interesse da berberina para quem sofre de diabetes de tipo 2, estes novos resultados alargam o espectro de actividade da berberina. Na realidade, ela poderia revelar-se benéfica para todos os que apresentam um risco de esteatose hepática não alcoólica, em situação de hiperlipidemia, hipertensão ou ainda obesidade. Para tirar o melhor partido possível das virtudes naturais desta planta, esta é agora proposta na forma de complemento alimentar no catálogo Supersmart: Berbérine.



> Fonte:
1. Raziye Iloon Kashkooli, Seyed Saeed Najafi, Farkhondeh Sharif, Azadeh Hamedi, Mohammad Kazem Hoseini Asl, Majid Najafi Kalyani, Mehdi Birjandi, The Effect of Berberis Vulgaris Extract on Transaminase Activities in Non-Alcoholic Fatty Liver Disease, Hepat Mon. Fev. 2015; 15(2): e25067.
Encomendar o nutriente evocado neste artigo
Berberine 500 mg

Uma nova arma natural e potente contra a diabetes de tipo II

www.supersmart.com
Descubra também
10-10-2016
As incríveis virtudes polivalentes da curcuma (2/2)
Na Índia, a curcuma é utilizada para tratar toda uma variedade de indisposições incluindo problemas gastrointestinais, problemas inflamatórios, dores de cabeça, infecções ou constipações. É...
Saber mais
05-12-2016
A glicação – um fenómeno desconhecido do...
A glicação é o terceiro e o menos conhecido dos mecanismos fundamentais do envelhecimento – depois da oxidação e do declínio hormonal. Não somos apenas...
Saber mais
02-10-2017
A colina – um nutriente essencial desconhecido
Muitas vezes desconhecida, a colina é uma substância que foi reconhecida como nutriente essencial pela prestigiada National Academy of Medicine dos EUA 1 . Este...
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar