Início   >  Cuidados da pele, dos cabelos e das unhas  >  Rugas do rosto –...
10-08-2016

Rugas do rosto – quando se arrependerá de não ter feito nada?

Verdadeiras marcas do tempo, as rugas são a consequência inevitável do envelhecimento da pele. A Sra. Simões, entrada nos cinquentas, descobriu isso mesmo à sua custa ao observar uma fotografia antiga. Ficou chocada por ver até que ponto havia mudado em tão pouco tempo. O que é que se terá passado? Porque é que ela não terá envelhecido tão bem como a irmã, apesar desta ser mais velha? De onde vêm todos estes trilhos que lhe marcam o rosto? Que erros terá ela cometido?

A Sra. Simões não sabe, mas todas as respostas às suas perguntas residem no núcleo das suas células. Mais precisamente no núcleo das células da pele, onde se encontram as gigantescas fitas de ADN. São estas fitas bem conhecidas que detêm as informações que permitem ao organismo funcionar, mas também reparar qualquer ferimento, desgaste ou disfunção. A mínima arranhadela na pele desencadeia teoricamente a ativação de vários programas existentes nestas fitas para compensar o mais rápido possível a brecha aberta na pele e gerar células de substituição totalmente novas.
Mas, aqui, algo falha. As fitas de ADN da Sra. Simões estão em muito mau estado. É muito simples: se fosse preciso determinar a sua idade a partir destas fitas e das mutações que estas sofreram, nenhum investigador chegaria ao valor correto. Como explicar o envelhecimento prematuro destas células?

As más escolhas da Sra. Simões

Todas as sequências de ADN sofrem mutações no quotidiano. O funcionamento normal do organismo origina agentes que designamos espécies de reações oxigenadas cuja estrutura química faz com que danifiquem as moléculas que constituem o ADN. Diz-se que eles as oxidam. Esta produção inevitável pode ser aumentada por vários fatores “exógenos” como a poluição, o fumo de cigarro, o stress e a exposição ao sol. Assim, enquanto a simples queima diária das calorias atinge mais de 10 000 impactos por dia nas fitas, o consumo de um maço de cigarros por dia acrescentaria perto de 4000.
Estes impactos estariam então na origem do envelhecimento precoce da Sra. Simões? Precisamente. Com o passar do tempo, os impactos acumulam-se e deterioram as sequências de ADN das células da pele. Quanto mais numerosos são os impactos, maior é o risco de ver defeitos nos sistemas de reparação. Ao fim de um determinado tempo, os mecanismos da pele falham uns a seguir aos outros; a pele fica com rugas. O espetáculo oferecido pelo espelho da Sra. Simões não é mais do que o resultado de 50 anos de metralhar intenso diário. Tendo em conta o estado da sua pele, o funcionamento normal não pode explicar, por si só, o envelhecimento prematuro. É provável que a Sra. Simões tenha tido vários destes comportamentos de risco:
    • Um consumo habitual de tabaco. O tabaco agrava inegavelmente o envelhecimento da pele. Aliás, é um fenómeno fácil de observar por si mesmo. A Sra. Simões, ex-fumadora, teve durante muito tempo uma tez macilenta e baça, marcada pela retenção de sebo. Ora, esta retenção está estreitamente ligada a um envelhecimento cutâneo prematuro, segundo os estudos mais recentes1. Além disso, os gestos do tabaco fazem com que certos músculos do rosto sejam muito solicitados, o que faz surgir, a longo prazo, as rugas tipo pé de galinha ao canto dos olhos.
    • Uma alimentação pobre em antioxidantes e em ácidos gordos essenciais poderia também ter um efeito negativo relativamente às rugas, tal como a falta crónica de sono, a pouca atividade física, o consumo excessivo de álcool e a menopausa, que induz uma diminuição das hormonas2.
    • Uma exposição frequente ao sol. É o fator que acelera mais a formação de rugas. Perto de 90% de entre elas estariam ligadas a uma exposição frequente ao sol3. São as pessoas com pele clara e cabelo loiro que têm um risco mais elevado. Ou seja, o perfil da Sra. Simões! Inúmeros estudos mostraram que a cor da pele estava diretamente ligada ao número de rugas. Nunca reparou que as pessoas de cor negra tinham a pele menos marcada? A sua pele escura apenas deixa penetrar 18% dos raios UV-A, contra 55% nos indivíduos caucasianos, protegendo assim melhor o seu material genético4!
    Um rosto demasiado expressivo. Com certeza já ouviu falar das “rugas de expressão”; saiba que elas são muito mais do que um mito. Quanto mais sorri e mais caretas faz, maior é o risco de ficar com muitas rugas vincadas5,6 ! A partir dos 8 anos, conseguimos prever a forma das rugas que irá ter mais tarde a partir das rugas dinâmicas7. Os fatores ambientais vão depois influenciar a rapidez do processo. É por isso que as pessoas paralisadas da hemiface (um só lado do rosto portanto) acabam por ter um lado com muito menos rugas do que o outro; aquele em que os músculos estão paralisados. As rugas são sobretudo a consequência de uma diminuição de colagénio, de elastina e de gordura e não uma falta de tonicidade muscular. Sobretudo, não ceda às sirenes da ginástica facial, que vão precipitar o problema em vez de o prevenir!
Um organismo por vezes já predisposto ao envelhecimento

Obviamente, o organismo previu inúmeros sistemas de defesa para reduzir o impacto dos agentes atacantes. A este título, os antioxidantes – que o organismo consegue produzir, mas cujo aporte alimentar é altamente benéfico – dispensam apresentações. Mas se insistimos neste ponto no interesse dos antioxidantes alimentares ou concentrados em suplementos, é porque o sistema de defesa do organismo comporta uma falha. Uma falha grave. As informações indispensáveis para produzir estes antioxidantes endógenos encontram-se elas próprias nas fitas de ADN, cada vez mais danificadas. À medida que o tempo passa, estes sistemas anti-envelhecimento avariam e tornam-se ineficazes, acelerando ainda mais a degradação das fitas de ADN.
Infelizmente, acontece que as fitas apresentam já defeitos antes mesmo de terem sido atacadas. Neste caso, fala-se de predisposições genéticas pois são frequentemente herdadas de um dos pais. O número de ataques necessários para inutilizar os sistemas anti-envelhecimento é inferior ao de outro indivíduo. Se nada for feito, é inevitável: as rugas chegam mais cedo do que o previsto.

O comprimento dos telómeros igualmente afetado

Provavelmente já ouviu falar dos telómeros? Se sim, como se lembra, é o nome que damos às extremidades dos filamentos de ADN. Estão envolvidos num fenómeno descoberto há vários anos, que explica o envelhecimento e a morte celular. Um fenómeno que explica por que razão o organismo acaba por deixar de ser capaz de substituir as células gastas por células novas. Na verdade, é um fenómeno que explica o envelhecimento da pele. Com as sucessivas divisões celulares, os telómeros sofrem uma erosão progressiva até ficarem com um tamanho crítico que desencadeia o mecanismo de senescência. A partir deste momento, a célula deixará de conseguir multiplicar-se e acabará os seus dias num estado crítico. É o que explica o facto de as nossas células terem todas um tempo de vida. Também neste caso, as sequências de ADN da Sra. Simões têm algo a dizer: o tamanho dos telómeros é tão pequeno que as células deveriam entrar no estado de senescência muito antes da altura habitual. Mais uma vez, tudo indica que a higiene de vida da Sra. Simões deixa muito a desejar… Segundo alguns trabalhos recentes, de facto a higiene de vida e o nível de stress, nomeadamente, desempenharia um papel fundamental no envelhecimento dos telómeros. Quanto mais stressada for uma pessoa, mais curtos seriam os telómeros8

Porque é que a acumulação dos impactos se traduz fisicamente nas fitas de ADN?

Os efeitos da acumulação dos impactos nas sequências de ADN são muito notados e bem conhecidos de todos. Com o passar do tempo, a epiderme (a camada mais superficial da pele) vai ficando cada vez mais fina. Isto explica por que razão a rede venosa se torna mais visível quando envelhecemos, nomeadamente nas mãos. O índice de colagénio é também ele muito diminuído, tal como a capacidade de reter a água da camada córnea. Inevitavelmente, a pele perde algumas das suas capacidades como a sua elasticidade. Por outras palavras, ela recupera cada vez menos a sua forma inicial após um estiramento. Aos 20 anos, as expressões faciais (como um franzir de sobrancelhas) da Sra. Simões desenhavam pequenas rídulas que desapareciam quando o seu rosto se tornava inexpressivo. Pouco a pouco, esta capacidade elástica diminuiu e as rugas de expressão ficaram, mesmo quando ela está inanimada, como é o caso neste momento.

A Sra. Simões poderia ter feito alguma coisa para abrandar o processo?

A formação das rugas é atualmente inevitável mas isso não quer dizer que não possamos fazer nada para travar o fenómeno enquanto esperamos pelos resultados dos esforços da investigação. Se a Sra. Simões fosse novamente jovem não voltaria certamente a cometer os mesmos erros. Tomaria, sem dúvida, medidas drásticas para cuidar do seu ADN, dos seus telómeros e da sua pele. Sem dúvida que consideraria adaptar a sua alimentação, comer mais frutas e legumes, dormir melhor, fumar menos ou tomar suplementos naturais adaptados. Talvez tivesse interesse em estudar os vários produtos naturais, em pesquisar na investigação científica e em testar vários compostos. Eis o que ela provavelmente descobriria:
    - Debruçar-se-ia primeiro sobre o colagénio e aelastina, danificados pelos raios de sol e que foram ambos reconhecidos como sendo indispensáveis para a tez da pele9.
    - Aprenderia que, contrariamente ao que por vezes se acredita, a secura da pele não é responsável pelas rugas. Por outro lado, é inegável que as torna mais visíveis. A utilização de produtos hidratantes, como os produtos ricos em ceramidas naturais ou em hidroxiprolina, permitem preencher temporariamente a pele com água e reduzir a profundidade das rugas.
    - Aperceber-se-ia de que o ácido hialurónico desempenha, por sua vez, o papel de antioxidante e de suporte das estruturas dos tecidos. Notaria que ele foi aprovado pela Agência americana dos produtos alimentares e medicamentosos (FDA) para o tratamento das rugas faciais e das pregas cutâneas.
    - Mas, seria com toda a certeza seduzida pelo Resveratrol, cuja intensa atividade antioxidante foi demonstrada no organismo10, e que é provavelmente o composto mais interessante de todos. Uma experiência mostrou que ele protegia, por conseguinte, as células da pele (queratinócitos) dos danos oxidativos infligidos pelos raios UVA. Por um mecanismo ainda mal conhecido, ele poderia até estimular a produção de antioxidantes endógenos, ou seja, reforçar a defesa interna contra o stress oxidativo, que está na origem do envelhecimento11.
Imaginamos, por isso, que ela ficaria radiante por saber que certas fórmulas, como Natural Skin Formula, integram todos estes produtos naturais para prevenir ao máximo o envelhecimento cutâneo. E não se arrepender de nada.

A maioria das pessoas que optam por tomar um suplemento para travar o envelhecimento cutâneo não são pessoas que recusam envelhecer. De acordo com a própria confissão do dermatologista Régis Malet, o objetivo é acima de tudo “reduzir o desfasamento entre a forma como elas vivem e a forma como se veem12. E você, pensa ainda ter a possibilidade de travar o envelhecimento? Ou arrepende-se, como a Sra. Simões, de não ter feito as escolhas corretas?



Referências

1. Tamatsu Y, Tsukahara K et al. New finding that might explain why the skin wrinkles more on various parts of the face. Clin Anat. 2015 Sep;28(6):745-52.
2. Carter M. Owen, Lubna Pal, et al. Effects of hormones on skin wrinkles and rigidity vary by race/ethnicity: four-year follow-up from the ancillary skin study of the Kronos Early Estrogen Prevention Study , Fertility and Sterility.
3. Lee Jy & Kim YK, Loss of elastic fibers causes skin wrinkles in sun-damaged human skin.J Dermatol Sci. 2008 May;50(2):99-107. doi: 10.1016/j.jdermsci.2007.11.010. Epub 2008 Jan 16.
4. Contet-Audonneau JL, Jeanmaire C & al. A histological study of human wrinkle structures: comparison between sun-exposed areas of the face, with or without wrinkles, and sun-protected areas. Br J Dermatol. 1999 Jun;140(6):1038-47.
5. Fujimura T, Hotta M. The preliminary study of the relationship between facial movements and wrinkle formation. Skin Res Technol. 2012 May;18(2):219-24. doi: 10.1111/j.1600-0846.2011.00557.x. Epub 2011 Aug 25.
6. Fujimura T, Hotta M. A novel method to investigate the relationship between facial movements and wrinkle formation using particle image velocimetry. Skin Res Technol. 2013 Feb;19(1):e54-9. doi: 10.1111/j.1600-0846.2011.00607.x. Epub 2011 Dec 18.
7. Hillebrand GG, Liang Z, New wrinkles on wrinkling: an 8-year longitudinal study on the progression of expression lines into persistentwrinkles. Br J Dermatol. 2010 Jun;162(6):1233-41. doi: 10.1111/j.1365-2133.2010.09709.x. Epub 2010 Feb 22
8. Dean Ornish, June M Chan & al. Effect of comprehensive lifestyle changes on telomerase activity and telomere length in men with biopsy-proven low-risk prostate cancer: 5-year follow-up of a descriptive pilot study, The Lancet Oncology, Volume 14, No. 11, p1112–1120, October 2013
9. Davis WM. Antiaging products and tactics. Drug Topics 1997;17:92-101.
10. Liu Y, Chan F, Sun H, Yan J, Fan D, Zhao D, An J, Zhou D. Resveratrol protects human keratinocytes HaCaT cells from UVA-induced oxidative stress damage by downregulating Keap1 expression. Eur J Pharmacol. 2011 Jan 10;650(1):130-7.
11. Soeur J, Eilstein J, Léreaux G, Jones C, Marrot L..Skin resistance to oxidative stress induced by resveratrol: from Nrf2 activation to GSH biosynthesis. Free Radic Biol Med. 2015 Jan;78:213-23
12. Malet R. Le vieillissement et la demande de correction en dermatologie, Champ psychosomatique, 2008/1 (n° 49), Pages 118-9.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Natural Skin Formula

Os seus ingredientes naturais modulam de forma positiva os mecanismos do envelhecimento cutâneo.

www.supersmart.com
Marine Collagen

Contra os sinais de envelhecimento cutâneo e para o conforto articular

www.supersmart.com
Injuv® Hyaluronic Acid 70 mg

Hidrata e suaviza a pele e as articulações pelo interior

www.supersmart.com
Resveratrol 20 mg

O fitonutriente mais eficaz e o mais estudado para manter e proteger a sua saúde

www.supersmart.com
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar