Início   >  Sistema imunitário, Fadiga e Infecções  >  Um sistema imunitário no...
18-01-2016

Um sistema imunitário no pico!

sistema imunitário Vírus e bactérias atacam o organismo diariamente mas no inverno constata-se que as patologias que lhe estão associadas são moeda corrente em todas as idades. Está na altura de apoiar eficazmente todos os actores dos sistemas de defesa com nutrientes adaptados. Pequeno estudo sumário…

Quais são os nossos sistemas de defesa?

Para compreender como cada nutriente pode apoiar o sistema imunitário, é preciso antes de tudo perceber como o corpo de defende contra os agentes patogénicos.
Um sistema de defesa imediato não específico a que chamamos ainda imunidade inata.
Os actores desta imunidade são:
    - As células fagocitárias (macrófagos, polinucleares neutrófilos, células dendítricas),
    - Os linfócitos Natural Killer (NK) que detectam rapidamente os vírus e segregam citocinas pró-inflamatórias.
    - As células epiteliais com um contacto directo com o exterior (pele, pulmões, estômago, intestinos).
O seu objectivo? Formar uma primeira barreira física contra os agentes infecciosos.
Por exemplo, ao nível respiratório, observa-se uma secreção de proteínas específicas: citocinas, lgA secretórias, lactoferrina, lisozima, fosfolipase A2, glutatião e outras proteases.
No tracto gastrointestinal é sobretudo o microbiota e as células epiteliais intestinais que desempenham um papel essencial na maturação do sistema imunitário; desenvolvimento das estruturas linfóides e secreção de igA, de péptidos antimicrobianos ou de quimiocinas cujo papel é o recrutamento dos actores da imunidade inata (macrófagos, polinucleares neutrófilos) e da imunidade adquirida (linfócitos T (LT) e B (LB)).
Um sistema de defesa específico denominado imunidade adaptativa que existe exclusivamente nos vertebrados.
Se os actores da imunidade inata não tiverem sido suficientemente eficazes, outros, chamados “segunda linha de defesa” entram em acção cerca de 96 horas depois e de forma sistemática.
    - São os linfócitos T: CD4+ (LT helper 1 e 2) e CD8+ (LT citotóxicos), que segregam inúmeras citocinas e fazem parte da imunidade de mediação celular.
    - E os linfócitos B que têm como principal função produzir anticorpos (imunoglobulinas). Definem a imunidade humoral.
As substâncias naturais que apoiam eficazmente o sistema imunitário, especificamente e no seu todo, podem agrupar-se em três categorias:

Vitaminas essenciais

    - A vitamina C encontrada em grandes quantidades no leucócitos. Apoia as defesas imunitárias estimulando a actividade das NK e dos linfócitos T, protegendo as células imunitárias da oxidação, aumentando a capacidade de fagocitose dos polinucleares e estimulando a produção de interferão. De acordo com alguns estudos, a toma de 500 mg a 1 grama por dia permite reduzir os sintomas e a duração das constipações desde o seu aparecimento. Além disso, propicia a absorção do ferro, um elemento que pode também faltar em algumas pessoas (crianças, adolescentes, mulheres activas).
    - A vitamina D3 é essencial, pois desempenha um papel primordial na síntese de substâncias antimicrobianas. Se estiver ausente, os linfócitos T, encarregados da destruição dos vírus e das bactérias, não podem fixar esta vitamina circulante e não podem portanto lançar o seu processo de defesa.
    - Os tocoferóis (vitamina E no sentido abrangente) melhoram a multiplicação dos linfócitos, poderiam reforçar a fagocitose e a imunidade de mediação celular. Actuam portanto em sinergia e de forma complementar com a vitamina C.
    - A vitamina B12 (metilcobalamina) reforça igualmente a actividade das NK e dos linfócitos T.

Um elemento indispensável: o zinco

Sabemos agora que simples deficiências em zinco podem perturbar o funcionamento dos sistemas de defesa. De facto, o zinco é indispensável ao funcionamento normal dos LT, dos LB, dos neutrófilos, das NK e dos macrófagos. Enquanto co-factor da timulina, é necessário à diferenciação e à maturação dos linfócitos.
Adicionalmente, é agora conhecido pelo seu carácter essencial na integridade das barreiras do organismo ao nível da pele, das mucosas digestivas e respiratórias.
Como o corpo não faz reservas de zinco e se observa diariamente uma perda de cerca de 10 mg pelas fezes e transpiração, acontece por vezes que os aportes não são suficientes para cobrir as perdas. De acordo com os estudos realizados, a toma diária de zinco permitiria reduzir a incidência das constipações e diminuir a respectiva duração.

Nutrientes específicos:

OAHCC é o imuno-estimulante mais utilizado no Japão. Extraído do micélio de um cogumelo, melhora a resposta imunitária por diversos mecanismos: induz a proliferação dos macrófagos e das NK, dos quais potencia a actividade em mais de 300%. Induz e potencia a produção de citocinas benéficas: factor tumoral necrótico (FNT-alfa), interferão-gama, interleucinas 1 e 12 (IL-1, IL-12). Inibe determinadas citocinas imunodeprimentes e melhora o equilíbrio entre os LT helpers (Th1 e Th2).

A lactoferrina, que se concentra ao nível da boca, dos olhos e do nariz, é uma glicoproteína com propriedades imuno-estimulantes, antivirais e antimicrobianas (antibacteriana, antifúngica, antiviral) pois estimula naturalmente o crescimento das bifidobactérias (da boa flora intestinal), das NK e a actividade dos neutrófilos.



A andrographis (ParActin®), mais vulgarmente denominada equinácea da Índia é um fortificante do sistema imunitário, um potente antiviral e um anti-inflamatório ao nível das vias respiratórias superiores e é empregue nas medicinas tradicionais chinesa e ayurvédica para tratar a febre e as afecções respiratórias. A sua eficácia neste domínio está aliás confirmada por ensaios clínicos. É portanto recomendada aos primeiros sintomas de constipação, sinusite, bronquite ou faringite. A sua utilização permite reduzir os sintomas e encurtar a sua duração.

Substâncias anti-envelhecimento que também actuam no sistema imunitário

    - AC-11: um estudo realizado no ser humano demonstrou que a sua toma aumentava a duração de vida dos linfócitos.
    - O astragalósido IV e os extractos de astragalo propiciam a reactivação das células imunitárias em repouso. Estimulam os macrófagos, a produção de imunoglobulinas, propiciam a regeneração dos LT e a activação das NK. Induzem a produção endógena de interferão e potenciam a sua acção nas infecções virais.
    - O cicloastragenol é um excelente imuno-estimulante. Propicia a proliferação dos linfócitos T.
    - O epitalon: de acordo com um estudo realizado, a toma deste péptido activaria a proliferação dos LT no timo e a sua produção de interferão-gama.

E também…

    - A clorella: Esta alga verde monocelular de água doce, conhecida pelo seu forte teor em clorofila e a sua acção detox, teria também um papel ao nível imunitário estimulando a actividade dos macrófagos e dos linfócitos T (LT) e fazendo subir os níveis de interferão.
    - O reishi potencia a actividade dos LT e de outros factores cruciais imunitários. Aumenta o número e as funções de todas as linhagens de células, em particular as NK, responsáveis pela resposta anti-génica e promove a especialização e a activação das células dendítricas e dos macrófagos, que permitem reagir às ameaças virais apoiando a produção de anticorpos pelos linfócitos B (LB).
    - O extracto de bagas de goji potencia a actividade dos linfócitos e das NK.
    - O shilajit: esta substância betuminosa aumenta os linfócitos, activa os macrófagos e as NK e estimula as citocinas.
    - O ashwagandha aumenta a capacidade dos macrófagos para destruírem os elementos patogénicos.
    - O ginseng panax modula o sistema imunitário, aumentando a fagocitose, a actividade das NK e a produção de interferão.
    - O fucoidano, extraído da Laminaria japonica é um polissacárido sulfatado capaz de reforçar o sistema imunitário e de o ajudar a defender-se com mais eficácia contra os vírus.
    - O L-glutatião reduzido, ou a sua forma melhorada, mais estável e mais activa – a S-acetil-glutationa – apoia eficazmente as células que apresentam antigenes (macrófago, por exemplo) e influencia por conseguinte a resposta das citocinas Th1/Th2.
    - Os beta glucanos (1,3/1,6) são também polissacáridos reconhecidos como imuno-moduladores.
De notar que um sistema imunitário no pico é não só o garante de períodos invernais sem infecções mas também – e sobretudo – uma protecção da saúde mais ampla contra a multiplicação das células tumorais, que não deve ser negligenciada.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
AHCC 500 mg

O mais potente e mais bem validade suplemento imuno-estimulante

www.supersmart.com
Lactoferrin 250 mg

Citocina com propriedades imuno-estimulantes, antibacterianas e antivirais incomparáveis e notáveis

www.supersmart.com
Paractin® 100 mg

Protecção ORL – Anti-inflamatório natural.

www.supersmart.com
AC-11® 350 mg

Um extracto botânico revolucionário capaz de reparar o ADN danificado

www.supersmart.com
Astragaloside IV 98%

Um avanço anti-idade absolutamente excepcional!

www.supersmart.com
Cycloastragenol 98%

Vencer o envelhecimento e aumentar a duração da vida

www.supersmart.com
Epitalon 3 mg

Poderosos efeitos rejuvenescedores cientificamente comprovados e finalmente acessíveis a todos!

www.super-nutrition.com
Gamma E Tocopherols

Potente mistura de antioxidantes

www.supersmart.com
Methylcobalamine 1 mg

A forma de vitamina B12 mais activa, utilizada preferencialmente para regenerar os neurónios.

www.supersmart.com
Triple C

Ácido ascórbico + Ascorbato de cálcio + Palmitato ascórbico

www.supersmart.com
Vitamin D3 1 000 UI

Actualmente são necessárias, pelo menos, 1000 UI diárias para indivíduos saudáveis.

www.supersmart.com
Goji Berry Extract 500 mg

Lycium barbarum 40% de polissacáridos
Declarado tesouro nacional na China

www.supersmart.com
Super Shilajit 250 mg

Uma nova forma mais pura, mais concentrada e mais activa de um tónico ayurvédico antigo e venerado.

www.supersmart.com
Reduced Glutathione 500 mg

O mais importante antioxidante endógeno

www.supersmart.com
Beta 1.3/1.6 Glucan

Um potente imuno-estimulante com propriedades clinicamente demonstradas.

www.supersmart.com
Descubra também
03-01-2018
Os 8 segredos das pessoas que nunca...
Todos os anos, as mesmas pessoas parecem passar milagrosamente entre as gotas das epidemias de gripe ou de gastroenterite. Na verdade, não se trata de...
Saber mais
24-06-2019
PEA o analgésico natural universal
Mais conhecido pelas iniciais PEA, a palmitoiletanolamida é um potente princípio activo natural descoberto em 1957. Desde a sua descoberta, esta substância foi regularmente objecto...
Saber mais
07-08-2019
A disbiose – um factor de risco...
Fala-se de disbiose quando existe um desequilíbrio do microbiota intestinal. Também conhecido pelo nome de flora intestinal, este microbiota está envolvido no bom funcionamento do...
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar