Início   >  Sistema endócrino  >  A melhor estratégia para...
06-01-2017

A melhor estratégia para lutar contra a insuficiência da tiróide

tiróide A insuficiência da tiróide, também conhecida por hipotiroidismo, afecta mais em particular as mulheres e a frequência desta patologia aumenta com o avanço da idade. Caracteriza-se por uma incapacidade de produzir ou libertar uma quantidade suficiente de hormonas tiroideias T4 (tiroxina ou tetra-iodotironina) e T3 activa (tri-iodotironina). Pois mesmo que a T4 seja a mais abundante ao nível do sangue, ela continua a ser uma pró-hormona, três a dez vezes menos activa que a T3.
Um aumento de peso inexplicado, obstipação, sensibilidade ao frio mesmo no Verão, as extremidades frias, pele seca, falta de energia, perturbações do sono, rosto e olhos inchados sem mais sinais de alerta que façam pedir ao médico análises ao sangue que confirmarão o diagnóstico. No entanto, nem tudo é assim tão simples e não é raro ouvir o médico dizer que os níveis de TSH estão dentro do normal (0,55 a 4,78 mUI/l) e que não é necessário qualquer tratamento.
Por vezes, a forma sintética de T4 que é receitada, a Levotiroxina (L-T4), mais conhecida pelo nome Lévothyrox®, não é suficiente para erradicar os sintomas. Na verdade, a conversão de T4 em T3 no fígado e nos rins pode revelar-se insuficiente devido a um défice de ferro e de selénio, fígado preguiçoso, stress crónico, actividade física muito intensa ou à toma da pílula contraceptiva ou a um tratamento hormonal de substituição.

Níveis de TSH… uma norma com valores demasiado elevados?

Segundo o Dr. Rudy Proesmans, um grande especialista do iodo, os níveis ideais de TSH deveriam situar-se entre 0,15 e 2 mUI/L. Para além desses valores, mesmo que os níveis estejam dentro da “norma” é interessante tomar um suplemento específico diariamente para regular as múltiplas funções fisiológicas básicas controladas pela tiróide: regulação do peso, da temperatura corporal, da energia; equilíbrio do humor e da libido; bom funcionamento dos músculos, do coração e dos vasos sanguíneos; solidez dos ossos e dos dentes; beleza da pele e dos cabelos…

A primeira chave da estratégia consiste numa correcção do conteúdo dos pratos:
    - É preciso aumentar o consumo de iodo apostando em produtos do mar (peixe, marisco, crustáceos, algas),
    - É também necessário controlar o forte consumo de alimentos goitrógenos (que limitam a fixação de iodo ao nível da tiróide): couve-flor, brócolos, couve-de-bruxelas, couve frisada, soja, mandioca, batata-doce.
    - Por vezes é também útil aumentar os aportes de minerais: selénio (castanha-do-maranhão), zinco (ostras, frutos do mar) e reduzir o aporte de proteínas pois atrasam a transformação de T4 em T3.
Em caso de insuficiência da tiróide, recomenda-se igualmente dormir tempo suficiente pois a produção das hormonas tiroideias pode diminuir de 20 a 40% nas pessoas que não dormem o suficiente.

A segunda chave é a toma em simultâneo de complementos alimentares específicos, eficazes e seguros, isolados ou associados à Levotiroxina.

Três plantas ayurvédicas indispensáveis

O Coleus forskohlii contém na sua raiz forskolina. Esta substância tem a capacidade de estimular a produção natural de AMPc necessário à transmissão das informações ao nível do eixo hipotálamo-hipofisário. Ao agir a este nível, este extracto de raiz incita a tiróide a produzir mais hormonas tiroideias T4 e T3 através da TSH (Thyroid Stimulating Hormone - Tireoestimulina) produzida pela hipófise. Com efeito, o papel da TSH é incitar a tiróide a produzir mais hormonas tiroideias, caso estas sejam insuficientes. É portanto desejável recorrer a 100 ou 200 mg por dia de Coleus forskohlii desde os primeiros sintomas ou complementar a toma de medicamento se uma parte dos sintomas ainda persistir. Além disso, alguns estudos demonstraram que a utilização desta planta permite acelerar o metabolismo basal e, dessa forma, queimar mais calorias em repouso aumentando a lipólise. Trata-se de um efeito de relevo quando sabemos que a insuficiência da tiróide é muitas vezes acompanhada por um aumento de peso significativo. O Guggul (Commiphora mukul) , também conhecido por árvore de mirra mukul, é amplamente usado na medicina indiana. As gugulsteronas nele contidas estimulam a actividade da tiróide, aumentam a conversão de T4 em T3 e o metabolismo basal numa dose mínima de 35 mg por dia, ou seja, 1,5 g de extracto de Guggul.
A sua toma diária activa igualmente as enzimas lipolíticas e regula o tamanho e o número dos adipócitos, o que o torna um complemento de eleição em caso de aumento de peso concomitante.

E por fim o extracto de raiz de Ashwagandha (Whithania somnifera) , pode perfeitamente vir completar as acções das duas outras plantas para apoiar uma tiróide que funciona ao ralenti.

Vitaminas e minerais específicos

Paralelamente à toma destas plantas específicas, é sensato recorrer a um complexo multivitamínico que forneça todas as vitaminas e minerais indispensáveis ao funcionamento global da tiróide. Nutrientes de base que apoiam a produção das hormonas tiroideias, que melhoram a sensibilidade dos receptores das hormonas T3 e T4 e que permitem a transformação e a activação de T4 em T3 activa. Entre eles encontram-se as vitaminas B6, B9, C, A, D3 e determinados minerais:
    - o magnésio, que previne a diminuição da actividade da glândula tiróide após esforços desportivos intensos e nos idosos ou sedentários,
    - o zinco, que propicia a produção de T3,
    - o selénio, que facilita a conversão de T4 em T3,
    - e sobretudo o iodo.
Uma deficiência num destes elementos pode levar a um abrandamento da função tiroideia.

Um oligoelemento chave: o iodo

O iodo entra na composição das hormonas tiroideias T4 e T3. Aliás, o algarismo à direita da letra “T” indica o número de átomos de iodo. O Dr. David Brownstein, um dos peritos mundiais na área da tiróide e do iodo, considera que 95% da população sofre de deficiência de iodo. O iodo contribui para a produção das hormonas tiroideias. A forma mais eficaz de fornecer iodo ao organismo é o Lugol, uma solução de iodo-ioduretada criada por Jean Lugol no século XIX, em doses de sessenta gotas por dia, ou seja, 150 µg de iodo elementar. O iodo pode também ser fornecido através de algas, como o fuco e – por forma a preservar o iodo celular e impedir a sua fuga – recomenda-se também a toma simultânea de miricetina , um flavonóide naturalmente presente nos frutos e legumes.
Dado que a alimentação apenas fornece 50 a 70 µg de iodo por dia, a toma de um suplemento é indispensável e não acarreta qualquer toxicidade se não se ultrapassar os 1000 µg por dia, como aconselha a OMS.

O aminoácido da tiróide: a L-tirosina

Este aminoácido é indispensável, juntamente com o iodo, para a formação das hormonas tiroideias T4 e T3. E mesmo que o organismo sintetize naturalmente L-tirosina, a partir da L-fenilalanina, esta produção é abrandada e rarefeita com o envelhecimento, tornando a toma de um suplemento indispensável em doses de 0,5 a 1 grama por dia, fora das refeições, com o estômago vazio, para obter uma melhor biodisponibilidade e de preferência de manhã – para evitar perturbações do sono.

Segundo estudos realizados in vitro, a junção de Canferol – um flavonóide encontrado em inúmeras plantas – poderia igualmente aumentar até dez vezes a actividade da enzima que converte a T4 em T3.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Natural Thyro Formula

Nova fórmula mais poderosa e melhorada

www.supersmart.com
Coleus Forskohlii 100 mg

Extracto normalizado 10% forskolina, restabelece a sensibilidade dos receptores hormonais.

www.supersmart.com
Super Ashwagandha

Novo extracto, 2,5 vezes mais concentrado em princípio activo

www.supersmart.com
OptiMag

8 formas sinérgicas de magnésio para uma biodisponibilidade ideal
Nova fórmula mais facilmente assimilável e mais bem tolerada

www.supersmart.com
L-Selenomethionine 200 mcg

A forma de selénio com melhor biodisponibilidade

www.supersmart.com
Lugol 2%

Indispensável ao equilíbrio hormonal após a menopausa

www.supersmart.com
N-Acetyl L-Tyrosine 300 mg

Rapidamente convertida em noradrenalina e dopamina

www.supersmart.com
Descubra também
01-11-2017
O creme com progesterona natural – a...
A progesterona desempenha um papel crucial em todas as idades da vida de uma mulher. A toma de um suplemento com progesterona natural, bio idêntica...
Saber mais
31-07-2017
Os complementos alimentares que libertam apetites recorrentes
Os desejos por certos alimentos aparecem tanto nas pessoas que querem perder peso como nas que têm um peso estável. Para encontrar soluções duradouras para...
Saber mais
06-09-2013
Um novo estudo confirma a eficácia de...
Os extractos de Magnolia officinalis e de Phellodendron amurense são utilizados tradicionalmente há perto de 2000 anos pela farmacopeia chinesa para restabelecer o bem-estar emocional,...
Saber mais

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar