Início   >  Sistema imunitário, Fadiga e Infecções  >  Uma alternativa à vacinação...
25-10-2012

Uma alternativa à vacinação contra a gripe? Polissacáridos vegetais com potentes propriedades imuno-estimulantes

Quando se trata de se precaver contra os vírus do inverno, não é obrigatório recorrer à vacinação contra a gripe. Ou pelo menos esta revela-se por vezes insuficiente quando se trata de outros vírus ou bactérias. A importância de um sistema de defesa sem falhas já não necessita ser demonstrada e certos nutrientes ou substâncias naturais comprovaram já perfeitamente a sua eficácia: probióticos, vitaminas C e D ou ainda o zinco necessário ao desenvolvimento e ao funcionamento normal das células da imunidade com mediação celular (neutrófilos, células assassinas naturais).
Apenas em caso de stress crónico, fadiga persistente ou simplesmente com a idade, se observa uma maior vulnerabilidade e, consequentemente, uma menor resistência aos ataques bacterianos e virais que surgem a partir do outono.

Uma solução? Apostar em polissacáridos específicos
Os polissacáridos são açúcares complexos, constituídos por moléculas de glicose ligadas a ligações glicosídicas. Estes polissacáridos específicos vão ser particularmente interessantes neste período do ano pois têm a capacidade:
    - De estimular a atividade de células do sistema imunitário e
    - De aumentar o número de células imunitárias.
Dessa forma, ajudam as defesas naturais do organismo a protegerem-se melhor em caso de invasão por vírus ou bactérias.

Onde os encontrar?
Os polissacáridos são muito comuns nas plantas, no farelo dos grãos de cereais e em certas leveduras, bolores, cogumelos e algas. De entre eles, os vegetais mais estudados e com eficácia comprovada são:

A raiz de Astragalo (Astragalus membranaceus), uma planta adaptogénica utilizada há muitos séculos pela medicina tradicional chinesa para prevenir o enfraquecimento e proteger contra as infeções. Os estudos recentes focaram-se nos polissacáridos imuno-estimulantes e em determinados outros ingredientes ativos úteis em caso de imunodeficiência. Esses estudos demonstraram que os polissacáridos estimulam o sistema imunitário de várias formas:
    - aumentando o número de células estaminais na espinal medula e nos tecidos linfáticos e propiciando o seu desenvolvimento em células imunitárias,
    - estimulando a produção de imunoglobulinas e de macrófagos,
    - propiciando a ativação dos linfócitos T e das células assassinas naturais,
    - induzindo a produção endógena de interferão e potenciando a sua eficácia,
    - e inibindo a replicação de certos vírus.
A alga Laminaria Japonica, é correntemente utilizada e reconhecida pela sua capacidade de se ligar às moléculas tóxicas (metais pesados, elementos radioativos) e propiciar a evacuação destas para fora do organismo antes de poderem exercer a sua actividade nociva. Esta alga integra igualmente preciosos polissacáridos tremendamente eficazes nos períodos de outono e inverno:
    - o fucoidano, um polissacárido sulfatado capaz de reforçar o sistema imunitário e de o ajudar a defender-se com mais eficácia contra vários vírus.
    - a fucose, um dos oito açúcares essenciais indispensáveis para o bom funcionamento da comunicação intercelular é, por seu lado, particularmente abundante nos macrófagos – células muito importantes do sistema imunitário que defendem o organismo contra as infeções.
De entre os cogumelos, o Cordyceps sinensis é considerado há muitos séculos uma das pedras basilares da medicina chinesa, japonesa e coreana. A sua riqueza em ácido cordicéptico, adenosina e polissacáridos torna-o um potente imuno-modulador. De igual modo, o shiitake, o maïtake e o reishi contêm polissacáridos denominados beta-glucanos, que ativam eficazmente o sistema imunitário.

As bagas de goji (Lycium barbarum) possuem também polissacáridos que conferem um forte apoio a diferentes sistemas de defesa do organismo, incluindo o sistema imunitário, os rins e o fígado. Uma parte significativa das pesquisas concentrou-se nos efeitos fisiológicos destes polissacáridos, que demonstraram claramente efeitos benéficos para a saúde, e em particular na sua capacidade de estimular o sistema imunitário aumentando a atividade dos linfócitos e das células assassinas naturais (células NK).

: E por último, o larício contém também polissacáridos, denominados arabinogalactanas, capazes de reforçar a resposta do sistema imunitário face às infeções agindo na inflamação e na estimulação da citotoxicidade das células assassinas naturais do sistema imunitário.
Encomendar o nutriente evocado neste artigo
Lactoferrin

Citocina com propriedades imuno-estimulantes, antibacterianas e antivirais incomparáveis e notáveis

www.supersmart.com
Descubra também
24-06-2019
PEA o analgésico natural universal
Mais conhecido pelas iniciais PEA, a palmitoiletanolamida é um potente princípio activo natural descoberto em 1957. Desde a sua descoberta, esta substância foi regularmente objecto...
Saber mais
04-09-2019
Que idade têm os seus pulmões? A...
Sabia que de todos os seus órgãos, os pulmões são os primeiros a envelhecer? Tal como a pele, têm a particularidade de estar expostos à...
Saber mais
03-01-2018
Os 8 segredos das pessoas que nunca...
Todos os anos, as mesmas pessoas parecem passar milagrosamente entre as gotas das epidemias de gripe ou de gastroenterite. Na verdade, não se trata de...
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar