Início   >  Fígado  >  Desintoxicação e regeneração sistémica...
12-01-2012

Desintoxicação e regeneração sistémica do organismo

Um corpo perfeitamente saudável é um organismo sem toxinas nem tóxicos! Com as refeições festivas do fim de ano e os alimentos mais gordos consumidos regularmente no inverno, chegou a altura de fazer uma limpeza profunda e completa de todas as vias naturais de eliminação das toxinas.

Para que a desintoxicação seja completa, deve ser realizada a vários níveis, por forma a reduzir e eliminar a carga tóxica global do organismo, desde a célula ao sistema digestivo completo, passando pelo órgão crucial: o fígado.
Primeiro que tudo é preciso apoiá-lo pois desempenha um papel primordial na eliminação das toxinas, cuja acumulação é especialmente nefasta.

Para estimular as funções hepáticas, podem usar-se determinados extractos de plantas reconhecidos tradicionalmente: o extracto de Chrysanthellum americanum, de Cardo mariano normalizado em silimarina, de folhas de alcachofra ou ainda de dente-de-leão. As suas acções são complementadas na perfeição pelas das substâncias naturais como o Cálcio D-glutarato, a dimetilglicina e o L-glutatião reduzido que actuam nas várias fases enzimáticas para degradar e conjugar, ou seja, neutralizar, as substâncias tóxicas por forma a que estas sejam eliminadas mais facilmente do organismo pelos orgãos emunctórios.
A Colina, a Betaína, a Metionina e a L-carnitina constituem igualmente um quarteto insubstituível para facilitar o transporte e a mobilização dos ácidos gordos excedentários a fim de os eliminar mais rapidamente.

Simultaneamente, é necessário proteger o fígado da oxidação fornecendo-lhe nutrientes antioxidantes como o Sódio R-lipoato, a Vitamina C, a N-acetil-L-cisteína e o Ácido elágico - que o protegem dos radicais livres e estimulam a síntese interna de glutatião, o principal antioxidante hepático.

Ao mesmo tempo, é preciso manter a integridade da parede intestinal, para evitar a sua hiper permeabilidade e consequente passagem de substâncias indesejáveis na circulação geral, tipo enterotoxinas, pesticidas, bactérias…
É o papel da:
- Glutamina, um aminoácido essencial indispensável para manter as funções das células intestinais e da
- Curcumina, extraída da farmacopeia indiana, que possui propriedades reguladoras imunitárias e anti-inflamatórias do intestino.

A fim de facilitar a eliminação das toxinas através da urina, será necessário apoiar o conjunto “rins-bexiga” por meio de substâncias naturais como a Pectina de limão modificada, os extractos de Bardana e de Espinheiro-vinhedo ou ainda de Crataeva nurvala, de reputação milenar na medicina ayurvédica pela sua acção na bexiga.

A maioria dos terapeutas recomendam períodos regulares de desintoxicação ao longo do ano - mais ou menos longos e intensos - para facilitar a assimilação ideal, simultânea ou ulterior, de outros nutrientes, de optimizar os efeitos da toma de suplementos e assim contribuir para o bem-estar e a longevidade.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Chrysantellum americanum

Fitonutriente polivalente, extracto 5:1, qualidade farmacêutica

www.supersmart.com
LIV 52®

Célebre fórmula ayurvédica de desintoxicação hepática

www.supersmart.com
Sodium R-Lipoate

Forma activa do ácido R-lipóico com biodisponibilidade reforçada
Atinge um pico de concentração plasmática 10 vezes mais elevado em apenas 20 minutos

www.supersmart.com
Liver Support Formula

Nova fórmula melhorada e reforçada
Apoia naturalmente a função hepática

www.supersmart.com
Descubra também
28-08-2019
A colina – um nutriente essencial desconhecido
Muitas vezes desconhecida, a colina é uma substância que foi reconhecida como nutriente essencial pela prestigiada National Academy of Medicine dos EUA 1 . Este...
Saber mais
10-10-2016
As incríveis virtudes polivalentes da curcuma (2/2)
Na Índia, a curcuma é utilizada para tratar toda uma variedade de indisposições incluindo problemas gastrointestinais, problemas inflamatórios, dores de cabeça, infecções ou constipações. É...
Saber mais
22-02-2017
Lutar contra a obstipação crónica e manter...
Na época de Luis XIV, que sofria de obstipação, os médicos que o seguiam tinham por hábito perguntar-lhe “Como vai?”, subentendendo-se “Como vai à sanita?”....
Saber mais
Siga-nos
Seleccione o idioma à sua escolha
ptfrendeesitnl

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar