Início   >  Próstata  >  E o melhor complemento...
16-01-2019

E o melhor complemento para a próstata é…

Pergunta:
Qual é o melhor complemento alimentar para os problemas de próstata?


Resposta:


Se ainda não é afetado pela hiperplasia benigna da próstata, saiba que ela irá chegar mais cedo ou mais tarde. Mais de 90 % dos homens são atingidos por ela aos 80 anos e, para a grande maioria, os sintomas começam muito antes desta idade. Tem, portanto, todo o interesse em conhecer os complementos e os alimentos que abrandam este inchaço, pois os sintomas dele decorrentes são muito limitadores:


  • As necessidades de urinar aumentam drasticamente durante o dia (subida da frequência).
  • Podem manifestar-se em qualquer momento vontades súbitas e urgentes de urinar.
  • As perdas de urina tornam-se frequentemente inevitáveis.
  • Levantar-se mais de duas vezes por noite para urinar faz parte do quotidiano.
  • O fluxo urinário é inconsistente, fraco e doloroso.
  • A ejaculação torna-se difícil.

Estes sintomas podem ser mais ou menos marcados em função do aumento do volume da próstata, que pode atingir até 7 vezes o seu tamanho inicial (na ordem dos 20 g!). Os complementos alimentares mais úteis têm, portanto, como objetivos interromper ou abrandar este inchaço e, além disso, melhorar os sintomas que já se tenham manifestado.



Eis, por ordem de pertinência, os melhores complementos para a próstata de acordo com a literatura científica.

O beta-sitosterol (fitoesteróis)

O beta-sitosterol é uma mistura de esteróis vegetais naturalmente presentes na natureza. É com toda a certeza o composto mais validado cientificamente para o tratamento da hipertrofia benigna da próstata.

Não só a quase totalidade dos ensaios clínicos (1-5) mostra que o beta-sitosterol alivia todos os sintomas ligados à hipertrofia benigna da próstata com, além disso, parece que os efeitos se prolongam depois de deixar de tomar o suplemento (6).

Ele agiria inibindo a atividade de uma enzima responsável pela transformação da testosterona em diidrotestosterona (DHT): a 5-alfa-redutase.


A dosagem certa: de 60 mg 180 mg de beta-sitosterol por dia entre as refeições (o que aumenta a sua absorção), ou seja 1 a 3 cápsula(s) de Beta-Sitosterol 60 mg.

A Palmeira Anã (Saw palmetto ou Serenoa repens)

A palmeira anã é uma planta que contém esteróis, nomeadamente beta-sitosteróis. A maioria dos ensaios clínicos (7-14) mostrou que a toma de um suplemento de extrato de palmeira anã melhorava significativamente o fluxo urinário e muitos outros sintomas mensuráveis dos problemas de próstata.

Tem duas vantagens relativamente aos medicamentos: não provoca qualquer efeito secundário e não altera os índices de PSA (antigene específico da próstata), uma molécula segregada pelo organismo que serve de marcador para despistar o cancro da próstata.


A dosagem certa: 320 mg por dia de um extrato normalizado de 85 a 95% de ácidos gordos e de esteróis acondicionado da forma ideal em cápsulas de gelatina mole.

O pólen de gramíneas (nomeadamente de flores de centeio)

O pólen é a semente macho produzida pelos estames das flores. Curiosamente, as das gramíneas revelaram ter interesse no alívio dos sintomas dos problemas de próstata.

A literatura científica não é tão formal como para os fitoesteróis, mas uma meta análise concluiu que um extrato de pólen de flor de centeio reduzia eficazmente a nicturia (emissão de urina produzida durante a noite) (15). Desde então foram publicados quatro ensaios clínicos (16-19) com constatações semelhantes. Segundo um deles, o pólen de gramíneas, em doses de 750 mg por dia, consegue mesmo atrasar o avanço da hipertrofia benigna da próstata.


A dose certa: 800 a 1000 mg de extrato de pólen, em 3 vezes às refeições, diariamente e durante 1 mês, seguidas de doses mais fracas durante os meses seguintes.

A casca de ameixoeira africana (Pygeum)

A casca de ameixoeira africana é um composto natural utilizado há milhares de anos na medicina tradicional africada para tratar uma grande variedade de problemas urinários. E a ciência parece uma vez mais vir confirmar a validade empírica: cerca de vinte ensaios clínicos, embora por vezes de fraca qualidade metodológica, deixam supor melhorias ao nível da frequência urinária, do volume de urina residual e dos despertares noturnos.

Na origem destes efeitos parecem estar os triterpenos; reduzem a inflamação na próstata e poderiam inibir os fatores de crescimento que originam o inchaço da próstata (20-21).


A dosagem certa: 50 a 100 mg de um extrato normalizado a 14% de triterpenos por dia, em uma ou mais doses.


Em menor grau ou em determinadas condições, deram também provas: o DIM, a vitamina E, o selénio (as deficiências em selénio estão associadas a um risco acrescido de cancro da próstata) as sementes de abóbora, a raiz de urtiga (reconhecida pela OMS e pela ESCOP para aliviar as dificuldades de micção).


Além da sua capacidade de abrandar o processo, estes complementos podem ser suficientemente eficazes para evitar que os homens recorram à cirurgia (22). Não afetam a função erétil (uma das queixas frequentes relativamente aos medicamentos) e atuam geralmente após 6 semanas de tratamento (por oposição aos 3 a 6 meses necessários para as alternativas medicamentosas).


São frequentemente combinados entre si, mas raramente são integrados numa única e mesma fórmula respeitando as dosagens ideais de cada ingrediente. Prosta Natural Formula faz parte das raras exceções do género, dado que contém todos os compostos citados nesta análise.


Referências

  1. Wilt TJ, MacDonald R, Ishani A. Beta-sitosterol for the treatment of benign prostatic hyperplasia: a systematic review. BJU Int. 1999;83:976-983.
  2. Klippel KF, Hiltl DM, Schipp B. A multicentric, placebo-controlled, double-blind clinical trial of beta-sitosterol (phytosterol) for the treatment of benign prostatic hyperplasia. German BPH-Phyto Study group. Br J Urol. 1997;80:427-432.
  3. Kadow C, Abrams PH. A double-blind trial of the effect of beta-sitosteryl glucoside (WA184) in the treatment of benign prostatic hyperplasia. Eur Urol. 1986;12:187-189.
  4. Berges RR, Windeler J, Trampisch HJ, et al. Randomised, placebo-controlled, double-blind clinical trial of beta-sitosterol in patients with benign prostatic hyperplasia. Beta-sitosterol Study Group. Lancet. 1995;345:1529-1532.
  5. Klippel KF, Hiltl DM, Schipp B. A multicentric, placebo-controlled, double-blind clinical trial of beta-sitosterol (phytosterol) for the treatment of benign prostatic hyperplasia. German BPH-Phyto Study group. Br J Urol. 1997;80:427-432.
  6. Berges RR, Kassen A, Senge T. Treatment of symptomatic benign prostatic hyperplasia with beta-sitosterol: an 18-month follow-up. BJU Int. 2000 May;85(7):842-6.
  7. Mattei FM, Capone M, Acconcia A. Serenoa repens extract in the medical treatment of benign prostatic hypertrophy [in Italian]. Urologia. 1988;55:547-552.
  8. Carraro JC, Raynaud JP, Koch G, et al. Comparison of phytotherapy (Permixon®) with finasteride in the treatment of benign prostate hyperplasia: a randomized international study of 1,098 patients. Prostate. 1996;29:231-240.
  9. Champault G, Patel JC, Bonnard AM. A double-blind trial of an extract of the plant Serenoa repens in benign prostatic hyperplasia. Br J Clin Pharmacol. 1984;18:461-462.
  10. Tasca A, Barulli M, Cavazzana A, et al. Treatment of obstructive symptomology caused by prostatic adenoma using an extract of Serenoa repens. Double-blind clinical study vs. placebo [in Italian; English abstract]. Minerva Urol Nefrol. 1985;37:87-91.
  11. Boccafoschi C, Annoscia S. Comparison of Serenoa repens extract with placebo by controlled clinical trial in patients with prostatic adenomatosis [in Italian]. Urologia. 1983;50:1257-1268.
  12. Smith HR, Memon A, Smart CJ, et al. The value of Permixon® in benign prostatic hypertrophy. Br J Urol. 1986;58:36-40.
  13. Willetts KE, Clements MS, Champion S, et al. Serenoa repens extract for benign prostate hyperplasia: a randomized controlled trial. BJU Int. 2003;92:267-270.
  14. Bent S, Kane C, Shinohara K, et al. Saw Palmetto for Benign Prostatic Hyperplasia. N Engl J Med. 2006;354:557-66.
  15. Wilt T, Mac Donald R, et al. Cernilton for benign prostatic hyperplasia.Cochrane Database Syst Rev. 2000;(2):CD001042.
  16. [Use of cernilton in the therapy of prostatic adenoma and chronic prostatitis] Shaplygin LV, Sivakov AA. Urologiia. 2007 May-Jun;(3):35-7, 39. Russian.
  17. [Cernilton in the treatment of prostatic adenoma and chronic prostatitis] Aslamazov EG, Akhvlediani ND, et al. Urologiia. 2007 Jan-Feb;(1):52, 54-6. Russian.
  18. [A comparative study on different doses of cernilton for preventing the clinical progression of benign prostatic hyperplasia] Xu J, Qian WQ, Song JD. Zhonghua Nan Ke Xue. 2008 Jun;14(6):533-7. Chinese.
  19. [Comparison of different drugs on the treatment of benign prostate hyperplasia] Li NC, Wu SL, et al. Zhonghua Wai Ke Za Zhi. 2007 Jul 15;45(14):947-50. Chinese.
  20. Andro MC, Riffaud JP. Pygeum africanum extract for the treatment of patients with benign prostatic hyperplasia: a review of 25 years of published experience. Curr Ther Res. 1995;56:796-817.
  21. Yablonsky F, Nicolas V, Riffaud JP, et al. Antiproliferative effect of Pygeum africanum extract on rat prostatic fibroblasts. J Urol. 1997;157:2381-2387.
  22. McConnell JD, Roehrborn CG, Bautista OM, et al. The long-term effect of doxazosin, finasteride, and combination therapy on the clinical progression of benign prostatic hyperplasia. N Engl J Med. 2003;349:2387-2398.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Saw Palmetto 320 mg

320 mg de extracto normalizado de palmeira anã

www.supersmart.com
Prostaphil™ 300 mg

O extracto de pólen que reduz o volume da próstata

www.supersmart.com
Beta-Sitosterol 60 mg

Uma alternativa eficaz contra a hipertrofia benigna da próstata.

www.supersmart.com
Descubra também
01-11-2017
O extracto de raiz de urtiga benéfico...
O extracto de raiz de urtiga (Urtica dioica) é amplamente utilizado na Europa para tratar a hipertrofia da próstata. Mais de 20 ensaios clínicos mostraram...
Saber mais
31-03-2018
Próstata: Ah, se os homens soubessem...
Enquanto as mulheres sabem que mais cedo ou mais tarde irão passar pela menopausa, os homens ignoram tudo o que os espera. Ignoram que serão...
Saber mais
22-08-2018
Caros Senhores, cuidem da vossa próstata!
De entre os complementos reconhecidos por limitar a hipertrofia benigna da próstata (HBP) distinguem-se incontestavelmente extractos de plantas e nutrientes que foram alvo de múltiplos...
Saber mais

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar