Início   >  Fitonutrientes  >  A beta-criptoxantina – uma...
19-12-2016

A beta-criptoxantina – uma excelente fonte de vitamina A para o organismo

Criptoxantina A beta-criptoxantina, também conhecida pelo nome de criptoxantina, é um pigmento natural que encontramos nomeadamente em certas frutas e legumes. Encontramo-la, por exemplo, na tangerina, na laranja ou na papaia. Desconhecida durante muito tempo, a beta-criptoxantina suscitou recentemente o interesse dos investigadores nos quatros cantos do mundo. Com efeito, este pigmento apresenta uma estrutura próxima do betacaroteno, um outro pigmento natural que conhecemos frequentemente por existir nas cenouras. Amplamente documentado na literatura científica, o betacaroteno deve igualmente a sua reputação às suas propriedades antioxidantes e ao seu papel de precursor da vitamina A. A sua acção é muito importante dado que a vitamina A está envolvida em inúmeras funções do organismo. É por esta razão que a semelhança entre a beta-criptoxantina e o betacaroteno é actualmente muito estudada e apresenta um grande interesse preventivo e terapêutico.

A beta-criptoxantina – um potente carotenóide

Além de apresentarem uma estrutura química próxima, a beta-criptoxantina e o betacaroteno fazem parte da mesma família de moléculas. Produzidas naturalmente por inúmeros vegetais, estas substâncias são conhecidas pela sua acção na fotossíntese e pelo seu papel corante. Na realidade, os carotenóides são pigmentos naturais responsáveis pela cor vermelha, laranja, amarela ou verde de determinadas frutas e legumes, bem como de determinadas plantas e algas. Por isso, consumimos regularmente carotenóides. Conseguimos denominar mais de meia centena. A respectiva assimilação revela-se aliás particularmente interessante, com vários efeitos protectores para o organismo. Contudo, estas substâncias não têm todas as mesmas propriedades, a mesma biodisponibilidade nem a mesma eficácia. A este título distinguimos nomeadamente duas sub famílias; os carotenos representados pelo betacaroteno e a sub família das xantofilas, à qual pertence a beta-criptoxantina. Entre estas sub famílias, a beta-criptoxantina constitui um potente carotenóide com benefícios inegáveis para o bom funcionamento do organismo.

Um forte poder antioxidante

Os carotenóides são conhecidos pelas suas propriedades antioxidantes, fonte do interesse preventivo e terapêutico do betacaroteno e da beta-criptoxantina. Com efeito, o seu poder antioxidante permite combater o stress oxidativo e os danos causados pelos radicais livres. Este efeito protector é deveras importante, dado que o stress oxidativo está envolvido no surgimento de certas doenças e no processo de envelhecimento celular.

Um precursor da vitamina A

Além do seu poder antioxidante, determinados carotenóides são precursores da vitamina A. Também denominados provitaminas A, estes últimos representam cerca de 10% dos carotenóides, nomeadamente o betacaroteno e a beta-criptoxantina. Na verdade, o papel de provitamina A da beta-criptoxantina foi confirmado por vários estudos recentes, cujos resultados foram publicados na revista Journal of the Science and Food Agriculture em 2005 bem como na revista Nutrition Reviews em 20161,2. Os investigadores mostraram assim que a beta-criptoxantina é transformada no organismo em retinol, que é uma das três formas da vitamina A.

Uma fonte interessante de vitamina A

Actuando como um precursor, a beta-criptoxantina representa uma excelente fonte de vitamina A. Esta acção é muito benéfica, dado que a vitamina A contribui para o bom funcionamento do organismo através de inúmeros mecanismos de acção1,3. A vitamina A é conhecida, nomeadamente, por desempenhar um papel crucial na visão, no processo de desenvolvimento embrionário, na regulação do sistema imunitário para a defesa do organismo, no crescimento das células, bem como na renovação de determinados tecidos como a pele ou a mucosa intestinal.

O interesse preventivo e terapêutico da beta-criptoxantina

A beta-criptoxantina foi objecto de inúmeros estudos científicos em virtude do seu interesse terapêutico. Com efeito, o seu poder antioxidante permite combater determinadas agressões e limitar os respectivos danos. Além disso, a sua transformação em retinol permite contribuir para a manutenção dos níveis de vitamina A no organismo. Além destas funções, a beta-criptoxantina poderia estar envolvida em outros mecanismos de acção, como sugerem alguns investigadores. É-lhe atribuído, entre outros, um interesse na prevenção de determinadas patologias como as doenças degenerativas, a osteoporose ou ainda certas formas de cancro2.

O papel da beta-criptoxantina na homeostasia óssea

Recentemente, várias equipas de investigação têm vindo a interessar-se pelo papel da beta-criptoxantina na homeostasia óssea. Esta última constitui o equilíbrio entre a formação de novas estruturas ósseas pelas células específicas osteoblastos e a reabsorção das estruturas ósseas antigas pelos osteoclastos. Com a idade, este equilíbrio pode ser perturbado e alterado. Este desequilíbrio pode levar a uma diminuição da formação óssea e a um aumento da reabsorção óssea. Por outras palavras, esta perturbação da homeostasia óssea fragiliza a saúde óssea. Este fenómeno é acentuado com o aparecimento da osteoporose, uma doença que implica uma alteração da estrutura óssea e uma diminuição da densidade óssea. Fragilizados, os ossos ficam então mais susceptíveis a sofrer fracturas. Para lutar contra esta problemática ligada à idade, os investigadores focaram-se no interesse da beta-criptoxantina para a saúde óssea. As conclusões a que chegaram foram publicadas em 2012 no Journal of Biomedical Science revelaram que a utilização in vitro de beta-criptoxantina permitia estimular os osteoblastos envolvidos na formação óssea e inibir os osteoclastos responsáveis pela reabsorção óssea4. Observaram-se resultados semelhantes aquando da administração de beta-criptoxantina a determinados ratos5,6. Os investigadores concluíram verificar-se uma diminuição da perda óssea e um efeito inibidor nos osteoclastos. Por conseguinte, a beta-criptoxantina poderia permitir preservar o capital ósseo lutando contra os efeitos ligados à idade. Estas conclusões abrem igualmente perspectivas interessantes para a prevenção da osteoporose.

A beta-criptoxantina, uma nova esperança na prevenção de determinados cancros

Paralelamente aos resultados sobre a saúde óssea, outros investigadores focaram-se no interesse da beta-criptoxantina para a prevenção de determinados cancros. Estudos recentes publicados nas revistas Clinical Cancer Research e Food Chemistry revelaram resultados favoráveis para a utilização da beta-criptoxantina no tratamento do cancro do estômago e do cancro do cólon7,8. Na verdade, os investigadores concluíram que a criptoxantina poderia diminuir a proliferação de células cancerosas nos tecidos humanos do sistema digestivo. Um outro estudo publicado na Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention mostra que esta molécula poderia estar também associada a uma diminuição do risco de desenvolvimento do cancro do pulmão. Envolvendo mais de 60 000 homens e mulheres por um período de 5 anos, este estudo evidencia que uma alimentação rica em beta-criptoxantina poderia estar associada a uma redução significativa do risco de surgimento de um cancro do pulmão9. Esta conclusão é igualmente apresentada num outro estudo publicado na revista International Journal of Cancer10. Nesta publicação, os investigadores apresentam o mecanismo de acção da beta-criptoxantina e a sua acção contra a proliferação das células cancerosas pulmonares. Estes estudos fazem pensar que a beta-criptoxantina poderia ser um agente quimiopreventivo contra determinadas formas de cancro.

Um aporte ideal em beta-criptoxantina

Apesar de a beta-criptoxantina ainda não ter revelado todos os seus segredos, os investigadores atribuem-lhe já inúmeras actividades no organismo. Tudo leva a pensar que ela irá rapidamente tornar-se tão célebre como o betacaroteno. Muito apreciado, este último foi aliás objecto de uma fórmula na forma de complemento alimentar, como a fórmula Carottol™ do catálogo Supersmart. Da mesma forma, a beta-criptoxantina é agora proposta na forma de suplemento nutricional para tirar partido das suas propriedades antioxidantes, do seu papel de precursor da vitamina A, bem como das suas acções no organismo.

A beta-criptoxantina presente na natureza

À semelhança de inúmeros carotenóides, a beta-criptoxantina pode encontrar-se em muitos vegetais. Foi identificada em certas plantas, mas também em frutas e legumes como a tangerina, a laranja, o pimento vermelho, o kaki, a abóbora, a papaia ou ainda as maçãs. Além dos vegetais, a beta-criptoxantina está igualmente presente em outros organismos vivos. Foi detectada, por exemplo, no soro de sangue bovino, na gema de ovo ou ainda na manteiga1,2.

Um extracto natural de beta-criptoxantina na forma de complemento alimentar

Para usufruir dos efeitos da beta-criptoxantina, esta foi extraída de uma variedade de tangerina de origem japonesa para ser integrada numa fórmula de complemento alimentar. Conhecida como a tangerina satsuma, ou Citrus unshiu, esta variedade foi seleccionada pelo seu teor significativo em beta-criptoxantina4. A extracção a partir deste fruto permite propor uma fórmula ideal em beta-criptoxantina.

Apesar de ser estudada há poucos anos, a beta-criptoxantina revela um potencial excepcional. Apresenta inúmeros benefícios em comum com o betacaroteno, cujos efeitos no organismo foram evidenciados inúmeras vezes. Apresenta-se assim como uma provitamina A com um forte poder antioxidante. Graças às suas propriedades, a beta-criptoxantina suscita o interesse da comunidade científica, que lhe atribui inúmeras acções no organismo. Estudada actualmente em todo o mundo, a beta-criptoxantina abre inúmeras perspectivas para a prevenção e o tratamento de várias doenças.



Fontes :
1. Burri BJ, « Beta-cryptoxanthin as a source of vitamin A », J Sci Food Agric, 2015 Jul, 95(9) : 1786-94.
2. Burri BJ, La Frano MR, Zhu C, « Absorption, metabolism, and functions of β-cryptoxanthin », Nutr Rev, 2016 Feb, 74(2) : 69-82.
3. Anses - Agence nationale de sécurité sanitaire de l’alimentation, de l’environnement et du travail, « Vitamine A & caroténoïdes provitaminiques », 14 avril 2016 : https://www.anses.fr/fr/content/vitamine-carot%C3%A9no%C3%AFdes-provitaminiques 4. Yamaguchi M, « Role of carotenoid β-cryptoxanthin in bone homeostasis », J Biomed Sci, 2012 Apr 2, 19 : 36.
5. Uchiyama S, Yamaguchi M, « Oral administration of beta-cryptoxanthin prevents bone loss in ovariectomized rats », Int J Mol Med, 2006 Jan, 17(1) : 15-20.
6. Uchiyama S, Yamaguchi M, « Inhibitory effect of beta-cryptoxanthin on osteoclast-like cell formation in mouse marrow cultures », Biochem Pharmacol, 2004 Apr 1, 67(7) : 1297-305.
7. San Millán C, Soldevilla B, Martín P, Gil-Calderón B, Compte M, Pérez-Sacristán B, Donoso E, Peña C, Romero J, Granado-Lorencio F, Bonilla F, Domínguez G, « β-Cryptoxanthin Synergistically Enhances the Antitumoral Activity of Oxaliplatin through ΔNP73 Negative Regulation in Colon Cancer », Clin Cancer Res, 2015 Oct 1, 21(19) : 4398-409.
8. Wu C, Han L, Riaz H, Wang S, Cai K, Yang L, « The chemopreventive effect of β-cryptoxanthin from mandarin on human stomach cells (BGC-823) », Food Chem, 2013 Feb 15, 136(3-4) : 1122-9.
9. Yuan JM, Stram DO, Arakawa K, Lee HP, Yu MC, « Dietary cryptoxanthin and reduced risk of lung cancer: the Singapore Chinese Health Study », Cancer Epidemiol Biomarkers Prev, 2003 Sep, 12(9) : 890-8.
10. Lian F, Hu KQ, Russell RM, Wang XD, « Beta-cryptoxanthin suppresses the growth of immortalized human bronchial epithelial cells and non-small-cell lung cancer cells and up-regulates retinoic acid receptor beta expression », Int J Cancer, 2006 Nov 1, 119(9) : 2084-9.
Encomendar os nutrientes evocados neste artigo
Beta-Cryptoxanthin 250 mg

O mais potente dos carotenóides

www.supersmart.com
Carottol

Complexo de carotenóides naturais de largo espectro

www.supersmart.com
Descubra também
21-06-2017
Chá verde – efeitos preventivos contra a...
Nos últimos anos, o chá verde tem interessado continuamente a comunidade científica. Este entusiasmo explica-se principalmente pelo teor em polifenóis apresentado pelo chá verde. Com...
Saber mais
16-08-2016
A berberina – um activador eficaz e...
Uma alternativa não medicamentosa e segura para prolongar a esperança de vida e silenciar a diabetes tipo II A berberina faz parte das substâncias mais...
Saber mais

Gratuito

Obrigado pela sua visita; antes de partir

INSCREVA-SE NO
Club SuperSmart
E beneficie
de vantagens exclusivas:
  • Gratuito: a publicação científica semanal "Nutranews"
  • Promoções exclusivas para membros do clube
> Continuar